Idosos sofrem baixo impacto psicológico na pandemia – 28/07/2022 – Equilíbrio e Saúde – [Blog da Solange Pereira]
Idosos sofrem baixo impacto psicológico na pandemia – 28/07/2022 – Equilíbrio e Saúde – [Blog da Solange Pereira]





Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero – entrando agora ganhe Moldes grátis para imprimir + aula de teste.

Durante a pandemia de Covid, idosos apresentaram baixa incidência de sintomas depressivos e ansiosos, segundo estudo publicado na revista científica Research, Society and Development.

Segundo o trabalho, realizado por pesquisadores da PUC-PR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), apenas 36% dos participantes tiveram sintomas de depressão ou ansiedade durante o primeiro semestre do ano passado.

Ao todo, participaram da pesquisa 50 voluntários —35 mulheres e 15 homens, com idade média de 72,7 anos—, que frequentaram o ambulatório de geriatria da universidade no campus de Londrina e a policlínica municipal da municipio.

Eles foram questionados quanto ao grau de receio da doença, medo de perder a vida em decorrência do vírus e nível de ansiedade ao ver notícias sobre a Covid.

A costureira Angela Sciscioli Cabral, 79, participou do estudo. Ela, que vive em Londrina com o marido, conta que durante a pandemia ficou totalmente isolada da família, que inclui cinco netos e cinco bisnetos.

Mesmo sem pegar Covid, ela afirma que o casal ficou mais triste. “Nos sentimos sozinhos, ansiosos, depressivos, pois não é fácil ficar por quase dois anos assim.”

Para amenizar, o casal recorreu à TV, assistindo a missas, terços e notícias sobre a pandemia, e ao telefone, para acompanhar, por exemplo, o aniversário de um dos bisnetos. “Deu uma amenizada na saudade”, afirma a avó.

Em momentos de muita tristeza, como a perda de um primo para a doença, eles buscavam o quintal, com flores e plantas. “Ficávamos ali, curtindo.”

Com o quintal florido, Angela não chegou a pensar em terapia. Nem ela nem outros 48 participantes da pesquisa. De todos os 50 idosos, apenas um buscou acompanhamento psicológico. Do total, 13 (26%) aumentaram o uso de tecnologia; 33 (66%) diminuíram contato com amigos e familiares e 27 (54%) relataram momentos de tristeza.

Lindsey Nakakogue, médica geriatra e professora da PUC-PR de Londrina, diz que a baixa incidência de sintomas depressivos e ansiosos nos idosos está relacionada à melhor capamunicipio de regulação emocional, ou seja, de lidar com as próprias emoções.

Os idosos atuais, acrescenta a coordenadora da pesquisa​, foram submetidos a situações de pós-guerra, desconstrução de seus países e trabalhos exaustivos. “Passaram fome, necessidades e outros percalços, então, ficar isolado em casa foi algo de menor impacto para eles.”

A médica afirma que a explicação pode estar na resiliência típica da idade. “Eles viram de forma tranquila a situação momentânea da pandemia, como algo passageiro e necessário.”

Outro dado relevante na pesquisa é que houve baixa adesão à tecnologia. “Percebemos que [o menor impacto na saúde mental dos idosos] não foi por apoio psicológico nem aumento do uso de tecnologia, o que mostra que precisamos fazer a inclusão digital dos idosos”, afirma a geriatra.

Segundo o estudo, a justificativa para a falta de acompanhamento psicológico e não acesso ao globo digital pode ser a renda familiar, que para 60% dos participantes não ultrapassa um salário mínimo, e a baixa escolaridade.

Sintomas físicos

Os sintomas físicos dos idosos na pós-Covid também foram avaliados em outro estudo, realizado com pacientes do ambulatório SUS do Hospital Universitário Cajuru, em Curitiba, entre março de 2021 e fevereiro de 2022.

A análise aponta os sintomas mais frequentes, que são: falta de ar, perda de peso, fadiga, dores em membros inferiores, tosse e insônia.

Quanto mais complicações durante a infecção, mais sintomas após a doença. Mesmo depois de um mês da alta hospitalar, os idosos analisados apresentaram menor saturação de oxigênio em repouso.

“Após a cura da doença, essas individuos apresentavam sintomas que iam muito além de sequelas respiratórias. O prejuízo neurológico, por exemplo, é recorrente e se traduz em casos de depressão e perda de memória”, conta Cristina Baena, coordenadora do ambulatório pós-Covid do Cajuru.

Por , em 2022-07-28 10:00:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www1.folha.uol.com.br / – Conteúdo de público domínio



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

MASCARA DE TECIDO. MASCARA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA. PRONTA ENTREGA. MASCARA CONTRA CORONAVÍRUS.



MASCARA DE TECIDO. MASCARA DE PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA. PRONTA ENTREGA. MASCARA DE PANO SITE OFICIAL: …
Duração: 00:04:22
Fonte: YouTube


Todos os direitos reservados ao autor. Este site apenas aponta para conteúdo interessante, que é hospedado pelo YouTube ou outros sites de forma gratuita. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo.

Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.


Fila de 5h e dados vazados expõem caos com gripe e Covid no interior de SP – 06/01/2022 – Cotidiano – [Blog da Solange Pereira]

Espera de cinco horas em hospitais particulares, dados vazados que foram parar na polícia e demora no resultado de testes. A alta de casos de gripe e de Covid-19 no interior de São Paulo expõem estruturas aquém da demanda tanto na rede privada como no SUS.

A costureira Suelene Aparecida Teixeira, 62, de Ribeirão Preto, ficou doente ainda no Natal e foi atendida pelo convênio na Santa Casa. Na sequência, ficaram doentes os netos e a filha.

“Eles ficaram das 9h às 14h no Hospital da Unimed. Nas UPAs [Unidades de Pronto Atendimento], tenho conhecidos que ficaram de sete a dez horas em espera”, relata.

Ana Paula Della Mota Dias, 36, empresária de Ribeirão, conta ter marcado teste em farmácia para o filho na segunda-feira (3), sem dificuldades. “Mas hoje [quinta] minha cunhada começou a ter sintomas. Quando fomos agendar o teste dela, só tinha vaga para terça.”

A Unimed Ribeirão destacou que os “casos aumentaram, mas em menor gravidade e sem necessidade de internação”, saltando de “uma taxa de positividade de 11% para 39% até esta quarta-feira (06/01)”.

Houve crescimento de 400% nos atendimentos por problemas respiratórios na rede da Unimed; foram 5.000 casos apenas nos primeiros seis dias do ano, com picos de até cinco horas de espera para pacientes com sintomas leves.

Em São José do Rio Preto, o grupo saltou de 10 para 17 pacientes por hora (alta de 70%). A Unimed da municipio informou que não faltam testes, mas, por causa da alta, o tempo de espera por resultados passou de 48 horas (2 dias) para 120 horas (5 dias). Têm sido feitos cerca de 500 testes por dia desde que o ano começou.

A Unimed Bauru informou que o movimento no pronto atendimento “cresceu 100% nos últimos 15 dias.” Em Araçatuba, o fluxo de individuos com sintomas subiu a 238% em uma semana.

Em nota, o Hospital Unimed Araçatuba declarou que dobrou o número de colaboradores e médicos no pronto atendimento e que “também foi necessário aumentar o número de recepcionistas para abertura de cadastro dos pacientes, orientadores de público e porteiros para organizar as recepções e os locais em que os pacientes aguardam”.

Informou ainda que já está em falta o teste RT-PCR, produzido por um laboratório particular, que os testes antígenos estão com baixo volume e que há possibilidade de falta do teste Swab Nasal para Covid-19 em todo i país, deixando os testes rápidos como principal alternativa.

Pedro Palocci, médico e presidente do Grupo São Lucas de Ribeirão Preto, afirmou que, com o aumento do consumo nos Pronto Atendimentos, há dez dias está faltando Dipirona endovenosa. Já o Tamiflu está com o preço bem elevado.

O grupo registrou um salto de 150 para 300 pacientes atendidos por dia com problemas respiratórios. Segundo seu presidente, além de ampliar a equipe, inaugurou uma nova ala com 11 leitos —os pacientes com H3N2 e Covid-19 estão sendo mantidos em espaços separados diz Palocci.

Na rede pública, Ribeirão contratou mais funcionários e ativou nesta quinta uma tenda para complementar o atendimento na UPA Leste —apesar de estar aberta a todos os casos de emergência e urgência, redirecionou o atendimento de crianças para outras unidades da municipio. Araraquara também anunciou nesta semana que reabrirá seu hospital de campanha.

Em Bauru, a prefeitura e a Comissão de Saúde da Câmara definiram que todos os casos de síndrome respiratória serão atendidos a partir desta quinta em apenas um lugar, a UPA Geisel/Redentor. As outras quatro UPAs da municipio não atenderão mais pacientes com problemas respiratórios. O Samu da municipio, a partir da semana que vem, começará também a oferecer telemedicina (basta ligar 192, escolher a opção 2 e receber as orientações sem sair de casa).

Rio Preto montará um centro de atendimento respiratório no Complexo Swift, porque as UPAs estão todas lotadas, e está no processo de contratação de funcionários e de 40 mil testes antígenos.

Na rede pública de Presidente Prudente, os atendimentos nas UPAS subiram mais de 80% em relação ao mesmo período do ano passado (saltaram de 250 para 480 por dia), e a orientação é que as individuos com sintomas procurem as unidades básicas de saúde para não sobrecarregar as UPAS com casos mais simples.

Com recordes de infecção e 232 casos novos confirmados de Covid-19 em apenas dois dias, a municipio de Batatais, na região de Ribeirão, passa ainda por uma investigação sobre o vazamento de dados de cem pacientes atendidos pela rede municipal.

A listagem, disponibilizada em um grupo de WhatsApp de funcionários, começou a circular nesta semana nas redes sociais e continha nomes completos, número de cadastro no SUS, endereço, data de teste e tempo de isolamento previsto.

Em nota, a Prefeitura de Batatais informou que “foi elaborado um boletim de ocorrência e instaurada sindicância interna para apurar o vazamento de informações sobre pacientes que testaram positivo para Covid-19 nos últimos dias”.

Ainda na nota, repudiou “a ingerência dos dados que são exclusivamente para controle interno nas ações mantidas pela Vigilância em Saúde”, ressaltando que tomará medidas administrativas sobre o vazamento.

Em Campinas, a prefeitura registrou alta na emissão de atestados sanitários virtuais, documento criado para que individuos com sintomas grigenitors leves possam se ausentar do trabalho. A ideia é limitar a disseminação do vírus evitando que as individuos circulem na rede de saúde.

Somente nos seis primeiros dias de janeiro foram emitidos 414 documentos, número superior aos 152 emitidos em dezembro, aos 206 de novembro e aos 171 de outubro. Só entre a quarta e quinta-feira foram cerca de 180 pedidos.

Mas a procura por atendimento e pronto atendimento em hospitais continua alta, com filas em alguns locais.

“O atendimento aumentou significativamente. Mas o que a gente tem observado é um aumento da procura, mas não uma evolução da gravidade como a gente viu nas outras ondas da Covid. É uma minoria que precisa de internação ou acompanhamento mais específico”, disse a enfermeira do Departamento de Vigilância em Saúde, Priscilla Bacci Pegoraro.

De acordo com a Prefeitura de Campinas, até a quarta-feira (5) havia 24 pacientes adultos com Covid-19 internados em enfermaria. O dado aponta que não há confirmação de pacientes infectados com a variante ômicron na municipio.

Diante do quadro, o prefeito Dário Saadi (Republicanos) autorizou a contratação emergencial de 163 profissionais da área da saúde. Sendo 28 médicos, 108 técnicos de enfermagem e 27 enfermeiros.

Piracicaba também enfrenta problemas em sua rede pública hospitalar após as festas de fim de ano.

Segundo a gestão municipal, foram realizados 2.682 atendimentos em hospitais públicos da municipio na quinta-feira, ante 1.377 no dia 24 de dezembro, véspera de Natal.

Nas últimas 24 horas, 80% dos leitos de enfermaria do SUS estavam ocupados por pacientes com Covid-19. Outros 37,5% leitos estavam ocupados na rede privada.

Em Sorocaba, entre dezembro e janeiro, a prefeitura separou quatro unidades de saúde sentinelas para atender exclusivamente quadros de síndrome gripal, com uma delas funcionando 24 horas, todos os dias.

Por , em 2022-01-06 19:54:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www1.folha.uol.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Retorno das gestantes às atividades presenciais é aprovado no Senado



Foi aprovado no Senado Federal o PL 2.028/21, que determina o retorno das gestantes imunizadas às atividades presenciais e …
Duração: 00:09:50
Fonte: YouTube


Todos os direitos reservados ao autor. Este site apenas aponta para conteúdo interessante, que é hospedado pelo YouTube ou outros sites de forma gratuita. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo.

Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.


Após reforma, Feirinha da Beira Mar poderá funcionar também pela manhã – [Blog da Solange Pereira]

A nova área coberta da Feirinha da Beira Mar permitirá a atuação do comércio nas feiras durante o período diurno. O anúncio foi feito pela Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) nessa quarta-feira, 15, após a conclusão das etapas finais da reforma na Feirinha. O novo horário de funcionamento ainda está sendo definido entre os feirantes. 

“Nós temos que ver como isso irá funcionar. Se abre das 10 às 18 horas, mas o mais interessante seria no horário das 16 até 22 horas. Tem que haver uma regra, pois nós não temos condição trabalhar das 8 às 22 horas”, explicou o presidente da associação de feirantes do local, Sérgio Areia.

O projeto da nova Feirinha de Artesanatos já pode ser visto no calçadão da avenida Beira Mar. Ao todo, serão 707 boxes feitos em estrutura metálica, acabamentos em ACM perfurados e porta de enrolar. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O espaço abriga há mais de 28 anos a maior feira aberta de produtos regionais da Capital. A Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), a frente da construção, atua na montagem dos novos boxes comerciais padronizados.

A estrutura e a cobertura do local estão sendo concluídas, e a segunda etapa já foi iniciada. Atualmente, a Seinf se prepara para iniciar a construção e montagem dos boxes em estruturas de alumínio. “Muito em breve, a gente vai trocar a feirinha improvisada por uma feirinha fixa, organizada, com mais conforto e segurança tanta para os comerciantes como para os compradores”, informou Samuel Dias, secretáriao municipal Seinf.

“Toda aquela área será cercada para que a gente possa concluir o processo de construção de todos os boxes, para em seguida realizar o processo de transferência da feira improvisada para a feira fixa. Nós temos um prazo para construir a obra até os primeiros meses do próximo ano”, conclui secretário.

Os boxes passarão a contar com piso em concreto, estrutura metálica e sombreamento feito por meio de lonas tensionadas. As obras chegam na reta final, já foram executados os serviços de terraplanagem, drenagem, concretagem e construção de todos os pilares que vão receber as braçadeiras de fixação das lonas.

A previsão para conclusão das obras do projeto de revitalização do local era para o mês de junho deste ano, no entanto, o cronograma foi adiado para o final do segundo semestre de 2021, em dezembro. Sérgio Areia, representante dos feirantes, acredita que tudo estará finalizado apenas por volta de fevereiro. 

As unidades serão distribuídas em mais de 8 mil m² de área totalmente urbanizada e acessível. Além dos boxes comerciais, o local também terá uma estrutura onde funcionará a Associação dos Feirantes e um espaço para instalação de caixas eletrônicos e serviços.

Ordenamento

Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Executiva Regional 2, informou em nota que está realizando o ordenamento dos trabalhadores do Polo de Artesanato da Beira-Mar.

Segundo o texto enviado, o “processo se deu, primeiramente, pelo mapeamento de todos os profissionais que atuam no local, em um total de 661. Após esta etapa, todos passaram por capacitação em empreendedorismo via Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) do municipio, onde receberam informações sobre gestão de negócios e atendimento ao cliente”.

A SER 2, informou ainda que mantém um canal de diálogo e escuta com os permissionários. “A Secretaria mantém um supervisor comunitário específico para o Polo de Artesanato, eleito pelos próprios trabalhadores do espaço. Esse agente tem como responsabilidade ser uma ponte de comunicação entre a categoria e a Regional 2, com relação a questões do dia-a-dia. Reuniões também são realizadas a partir de necessidades inerentes ao processo de ordenamento”. 

 

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Por , em 2021-12-16 20:11:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www.opovo.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

COMO FAZER Máscara de tecido com encaixe perfeito 😷MOLDES PRONTOS/EVITE PROLIFERAÇÃO DO CORONAVÍRUS🦠



Post no BLOG VESTIDA DE SONHOS com a apostila, moldes prontos e instruções de higiene da máscara: Link da apostila: …
Duração: 00:15:20
Fonte: YouTube


Todos os direitos reservados ao autor. Este site apenas aponta para conteúdo interessante, que é hospedado pelo YouTube ou outros sites de forma gratuita. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo.

Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.


‘Nunca vendi tanto’, comemora expositora da Feira Nacional de Artesanato – Economia – [Blog da Solange Pereira]

Estandes divididos por estados na Feira Nacional de Artesanato (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 A 32ª edição da Feira Nacional de Artesanato acontece no Expominas, no Bairro Gameleira, Região Oeste de Belo Horizonte, e reúne milhares de artesãos de todo o país. O evento, que tem como tema este ano Rotas do Brasil, começou na terça-feira (7/12) e vai até o próximo domingo (12/12). O avanço da vacinação contra a COVID-19 permitiu uma maior flexibilização das medidas sanitárias de prevenção contra o coronavírus nesta edição.

 

 

A feira conta com 620 estandes e espera um público de 100 mil individuos. Uma novidade é a volta de shows e atrações artísticas e culturais que foram suspensas na edição de 2020, por causa da pandemia. Neste ano, serão cerca de 30 atrações de música e dança, além de cortejos folclóricos que percorrem todo o espaço da exposição.

Mônica Geralda Rosa expõe seus bordados no estande do Distrito Federal. Ela é mineira de Patos de Minas, mas mora em Brasília.

“Ontem o movimento não estava bom. Mas hoje a feira está ótima, muito movimentada. Não parei de vender um minuto. É a melhor feira de que participo desde 2017, nunca vendi tanto”, comemora. 

Ela conta que fez um intervalo nas vendas e aproveitou para comprar licores e doces. “Eu estou vindo pegar, senão eu sei que não consigo levar para casa porque vai vender tudo.”

 

Expositora mostra produtos para uma visitante da feira
A expositora Mônica Geralda Rosa (roupa colorida) comemora as vendas na edição deste ano (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 

Ensinando bordados em vídeo 

Além de expor seus trabalhos na feira, Mônica também foi convidada para participar do projeto Borda Mariana, ensinando mulheres afetadas pelo rompimento da barragem do Fundão, em Mariana. A artesã explica que conheceu a criadora do projeto em uma feira de bordados e rendas, em Brasília.

 

“A gente fez um combinado de eu ir a Mariana, dar aula presencialmente para as afetadas. Só que veio a pandemia, então ela me desafiou a fazer vídeos.” 

 

Mônica mostra um quadro com bordados do projeto Borda Mariana
Mônica mostra um quadro com bordados do projeto Borda Mariana (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 

Nos vídeos, ela ensinou as mulheres a bordar cinco monumentos da municipio histórica em toalhas. Foram montados kits com esse material e enviados para 300 agências turísticas de todo o Brasil, para divulgar Mariana. A artesã gostou tanto da experiência que planeja criar um canal no Youtube para ensinar os bordados.

Superação por meio do trabalho

Outra artesã é Iris Ferreira Lana, que expõe peças de cama, mesa e banho no estande do Vale do Jequitinhonha e participa do evento desde 2003. Ela conta que o movimento está bom, mas as vendas nem tanto. “O povo está sem dinheiro, não está comprando muito, não. Hoje, pelo menos, eu não vendi nada.”

 

A artesã Iris Ferreira Lana expõe seus bordados
A artesã Iris Ferreira Lana expõe seus bordados (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 

Para ela, apesar de este ano a feira estar bem movimentada, as individuos têm comprado menos que em anos anteriores. Iris é moradora de Barra Longa, distrito de Mariana, e foi atingida pelo rompimento da barragem do Fundão. “Fui uma das atingidas. Fui fortemente afetada, perdi todo o meu material de trabalho, tudo o que estava dentro da casa.”

 

Ela conta que se reergueu com o trabalho dos bordados. “Vou me recuperando aos poucos.”

 

Visita em família 

Ana Flávia Machado Dias veio a BH especialmente para visitar a feira. Ela nasceu em Ipatinga, mas mora em Campinas. “Eu amei, vim de Campinas só para ver essa feira maravilhosa. Meu genitor já expôs aqui e sempre falou bem dela. Ele faz brinquedos pedagógicos. Peguei um ônibus às 9 da noite de ontem e estou voltando em outro hoje também às 9 da noite porque trabalho amanhã.” Os genitors dela saíram de Ipatinga e a família se encontrou para visitar a feira. 

Depois de passear pelos estandes, Ana Flávia diz que viu muitas coisas bonitas. “Tem de tudo um pouco, crochê, bolsas de vários tipos de tecido, pedras, enfeites, panos de prato mais sofisticados, produtos em madeira, bijuterias.”

 

Ana Flávia Machado Dias aproveitou a folga no trabalho para conhecer a feira
Ana Flávia Machado Dias aproveitou a folga no trabalho para aprendera feira (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 

Apesar de se encantar por tantos produtos, ela acabou não fazendo muitas compras.  “Comprei só uma máscara porque eu vim mais para ver a exposição mesmo. Mas a vontade é comprar uma coisa de cada barraca porque tem cada coisa divina”, se diverte. 

32ª edição da Feira Nacional de Artesanato

*Estagiária sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz

Por , em 2021-12-08 20:01:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www.em.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Feira Nacional de Artesanato comea nesta tera-feira (7/12) em BH – Economia – [Blog da Solange Pereira]

A Feira Nacional de Artesanato acontece at domingo, no Expominas (foto: Feira de artesanato/reproduo)

A 32ª edio da Feira Nacional de Artesanato comea nesta tera-feira (7/12), no Expominas, no Bairro Gameleira, Regio Oeste de Belo Horizonte. O evento, que neste ano tem o tema Rotas do Brasil, vai at o prximo domingo e rene milhares de artesos de todo o pas.

 

 

 

O avano da vacinao contra a COVID-19 permitiu uma maior flexibilizao das medidas sanitrias de preveno contra o coronavrus.

A Feira vai mostrar o Brasil Feito Mo, com 620 estandes e pblico esperado de 100 mil individuos. Uma novidade a volta de shows e atraes artsticas e culturais que foram suspensas na edio de 2020, por causa da pandemia. Neste ano, o evento ter cerca de 30 atraes de msica e dana, alm de cortejos folclricos que percorrem todo o espao da exposio.

Atraes

Logo na entrada da feira, os visitantes vo poder apreciar as obras do artista mineiro Leonardo Bueno. A mostra rene peas que traam uma linha do tempo desde o trabalho como arteso em 2004, at o sucesso em exposies internacionais. Natural de Maria da F, na Regio Sul de Minas, Bueno designer, escultor e suas obras em madeira j estiveram em sales em Paris, Londres, Frankfurt, Bratislava, Milo, Viena e Praga.

Descendo as escadas rolantes, fica o Programa de Artesanato Brasileiro (PAB), que abre espao para novos talentos nacionais e apresenta artesanato de Norte a Sul do pas. O Grande Pavilho do Expominas receber artesos de todos os estados e representantes de outros pases.

O pblico poder conferir uma rea com artesos selecionados de todo o Brasil, assinado pelo SEBRAE Nacional e pelo Centro De Referncia do Artesanato Brasileiro (CRAB), alm de participar de oficinas dirias gratuitas de artesanato, com mestres que vo demonstrar suas tcnicas. 

Ainda no pavilho h a ilha do Conhecimento, organizada pelo SEBRAE/CRAB e o Ministrio da Economia, por meio do PAB, que oferece consultoria gratuita com especialistas em gesto, empreendedorismo, exportao, entre outros assuntos de interesse dos artesos. Expositores e visitantes tambm podem assistir a palestras com personalidades, alm de autoridades e profissionais do SEBRAE que vo apresentar casos de sucesso de artesos de outros estados.

Trabalhos de povos indgenas

O Brasil de Norte a Sul, espao do Ministrio do Turismo, apresenta belezas naturais e pontos tursticos do pas. A diversidade cultural e a criatividade do artesanato brasileiro tambm estaro representadas na rea da Confederao Brasileira de Artesanato, com obras de 11 estados. 

Parte do pavilho destinado mostra de trabalhos de povos indgenas de 15 etnias. J esto confirmadas as presenas de representantes de tribos Patax, da Bahia e de So Paulo; Umutina e Mehinako, ambos de Mato Grosso; Kariri-xoc, de So Paulo e Fulni-, de Pernambuco. No ano passado, treze etnias puderam exibir seus trabalhos. 

O governo de Minas Gerais tem uma rea especial de aproximadamente 500 m², onde artesos do estado podem apresentar seus trabalhos, selecionados por meio de edital.

Estudantes do ensino fundamental de BH, de Nova Lima, na Regio Metropolitana, e de Mariana, na Regio Central, trazem uma exposio sobre a percepo do artesanato. Os melhores trabalhos escolhidos pelo pblico vo ser premiados com um tablet. 

A Feira promove ainda uma exposio de fotos sobre o Turismo Nacional, que vo estar espalhadas por todo o pavilho; e outra sobre o minrio e como ele est presente em nossas vidas. J no Espao Post It, os visitantes podero deixar mensagens, dvidas e opinies sobre temas de interesse.

Feira Virtual

Por meio de uma plataforma inovadora e interativa que apresenta imagens em 360º do stand, internautas de qualquer parte do Brasil e do globo podero fazer um tour pelo evento, aprendera histria do arteso, ver o catlogo de produtos, entrar em contato com os expositores e fazer os pedidos, na verso virtual da feira. O contedo ser apresentado tambm em ingls para atender compradores internacionais. 

A Feira Virtual ficar disponvel at novembro de 2022.

Neste ano, o evento ter no quadro de prestadores de servio individuos da terceira idade e individuos com necessidades especiais de audio. A boa mesa tambm marca presena no pavilho do Expominas, no Espao Botequim, que ter diverso garantida com happy hour com pocket shows dirios para o fim da tarde durante os seis dias do evento.

A Feira Nacional de Artesanato uma realizao do Instituto Centro de Capacitao e Apoio ao Empreendedor (Centro Cape), ONG promotora do evento e brao do Mos de Minas, que a maior central de cooperativas de artesos do Estado

O valor do ingresso de R$ 20, para qualquer dia do evento. Pessoas com mais de 60 anos e menores de 12 anos no pagam, mas, seguindo a determinao dos protocolos sanitrios da prefeitura, devem fazer um cadastro prvio.

32ª edio da Feira Nacional de Artesanato

Por , em 2021-12-07 17:48:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www.em.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

MÁSCARA DE TECIDO COM MOLDE DE FILTRO DE CAFÉ



MÁSCARA DE TECIDO COM MOLDE DE FILTRO DE CAFÉ . Molde super fácil e muito prático em 2 minutos( com filtro de café) MATERIAIS NECESSÁRIOS: .
Duração: 00:07:47
Fonte: YouTube


Todos os direitos reservados ao autor. Este site apenas aponta para conteúdo interessante, que é hospedado pelo YouTube ou outros sites de forma gratuita. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo.

Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.


TUTORIAL FACE MASK😷 MÁSCARA COSTURA FÁCIL E SIMPLES DE TECIDO SEM CORTE estilo origami🔥



DÚVIDA NO INSTAGRAM Minhas redes sociais Instagram: TikTok:
Duração: 00:12:50
Fonte: YouTube


Todos os direitos reservados ao autor. Este site apenas aponta para conteúdo interessante, que é hospedado pelo YouTube ou outros sites de forma gratuita. Não nos responsabilizamos pelo conteúdo.

Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.