Agricultura familiar na 44ª Expointer – [Blog da Solange Pereira]

Foto: Divulgação

A história da elaboração de projetos da agroindústria iniciou na década de 1950 com a ASCAR no RS. Desde os primeiros anos havia um setor que se dedicava à elaboração destes projetos nas áreas de laticínios, carnes e bebidas. Bem como o cooperativismo tinha seu setor de uma certa forma vinculado. Aqui no Vale a Lacesa teve participação da Ascar no seu início.

Foto: Divulgação

A Agroindústria Familiar apareceu em 1999 com o Governo Olívio Dutra do modelo de Brasília “Prove “, mas, adaptado para as condições de nosso estado. A Emater/Ascar escolhe um grupo de agrônomos e veterinários para serem treinados exaustivamente durante quase um mês nos aspectos teóricos e práticos. A legislação da época é revisada e cria novas leis e regulamentos adaptados a pequenas agroindústrias com mão de obra familiar nas áreas sanitária, ambiental e fazendária. Desde o início o emaranhado de exigências se mostrou complicado. E ainda havia os que não aceitavam esta forma de transformação de alimentos. Resistências colocavam “pedras” no caminho que aos poucos foram e estão sendo movidas. Houve muitas alterações até agora, mesmo assim ainda a legislação precisa ser melhor trabalhada para que se tenha um produto seguro para o consumidor e menos burocratizado ao produtor. Avançou bastante e já pode ser vendido em todo estado e com registro especial para todo país.

Acredito que o consumidor já validou o “Programa de Agroindústria Familiar”. Nos mais diversos eventos municigenitors, regionais e do estado a feira de agroindústrias familiar está lá fazendo suas vendas. A 44° Expointer está iniciando- 4 a 12 de setembro e mais uma vez elas são vitrine da exposição. Me lembro quando começou num lonão próximo onde hoje se localiza a Emater perto de um matinho. Piso com serragem tudo improvisado inclusive as bancas. Eram cerca de vinte produtores que acreditaram e investiram. Aliás, deste grupo saiu depois a “Rede Agrofamília” de agroindústria familiar. Aos poucos foi ganhando seu espaço e chegou ao belo pavilhão existente hoje. E nesta Expointer com 210 espaços. Apesar da pandemia, os produtores estão lá para mostrarem e comercializarem seus produtos. De forma especial sem degustação e obedecendo os critérios sanitários do momento.

A região do Vale está representada por 21 produtores entre agroindústrias, artesanato e plantas ornamentais. Segundo o Engenheiro Agrônomo Alano Tonin, assistente técnico do programa, a região tem 245 no (Paef) Programa Estadual de Agroindústria Familiar e desta 152 estão legalizadas.

No decorrer da Expointer já é tradicional a escolha dos destaques entre as agroindústrias. E a ESTRELAT- Leite A- Estrela representa muito bem o esforço dos produtores da região. Está recebendo três prêmios:
– Dentro da Porteira, Depois da Porteira (Assinatura clientes) e Elas no Agro (Eliana Beatriz Lenhard de Oliveira)

O segredo deles começa na criação de boas vacas de leite, alimentação e manejo adequado, criatividade e muito capricho no trabalho da família. Acompanhei parte desta jornada com o trabalho de extensão rural.

A visita ao Pavilhão das agroindústrias sempre me traz boas recordações. Muitos passaram pelos Centros de Treinamentos e receberam visita dos extensionistas na elaboração e construções dos projetos. E tem me chamado atenção que o trabalho de sucessão nas propriedades, apesar de lento, vem dando certo. A quantidade de filhos e filhas que estão ajudando os genitors é grande.

Agroindústrias participando da 44° Expointer:

Arroio do Meio: Embutidos, Genésio Hammes Alimentos. Arvorezinha: Frutas e sucos Cooperfat. Bom Retiro do Sul: Panificação Agroindústria Bom Retiro. Dois Lajeados: Sucos Vinícola Baggio. Encantado: Facas e artesanato madeira Alma de Gato. Encantado: Mel e derivados Associação Apicultores. Encantado Nozes Santo Antônio. Imigrante: Sucos Rabaioli. Lajeado: Embutidos São Bento. Mato Leitão: Floricultura Rosas do Deserto. Paverama: Panificação Agroindústria Horning. Poço das Antas: Cachaça Wille. Putinga: Sucos Família Frozza. Relvado: Embutidos Agroindústria Relvadense. Santa Clara: Franzitos, Franz Alimentos. Santa Clara do Sul: Melado Acedi Alimentos. Teutônia: Embutidos Agroindústria Kolonie Haus. Pouso Novo: Conservas e doces Vitória Alimentos e Tabaí: Orquidário Tabaí.



Por , em 2021-08-31 07:15:03


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte independente.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário