Resduos industriais: Prefeitura de Passos fecha cerco ao setor moveleiro – Gerais – [Blog da Solange Pereira]

Passos
Passos tradicional no setor moveleiro, que gera 4 mil empregos diretos e indiretos (foto: Marcos Michelin/EM/D.A Press e Acervo/Acimov)

O setor moveleiro de Passos no poder mais depositar resduos – como serragem e pedaos de madeira – no aterro sanitrio da municipio a partir de setembro. A prefeitura do municpio do Sul de Minas apertou o cerco a fim de cumprir lei de 2010 que responsabiliza os geradores de resduos pela destinao final.

 

O segmento forte em Passos: 200 movelarias que geram cerca de 4 mil empregos diretos e indiretos. “A lei no estava sendo cumprida at ento e ns estamos tomando essa atitude para cumprimento legal. O nosso aterro no tem condies de receber este tipo de resduo, no a destinao adequada”, afirma a secretria municipal de Obras, Cllia Rosa.  

 

De acordo com a Associao Comercial e Industrial de Mveis de Passos (Acimov), que tem 50 associados, o assunto tem sido tratado de maneira sria e j foi estabelecida uma parceria com a Associao e Reciclagem de Passos.

A partir de setembro, ser instalado um projeto piloto para recebimento de resduos de madeira e serragem. “Estamos fazendo uma parceria de Ao e Reciclagem para comear a fazer a coleta desse resduo. Agora que comearemos a quantificar”, diz o presidente da Acimov, Douglas dos Reis Andrade.

 

 

Barraco 

 

O professor Willian Paulo Graciano, bilogo com mestrado na rea de Tecnologia Ambiental pela PUC, informa que o projeto ter o perodo de implantao de 12 meses e consiste na instalao de uma unidade de resduos moveleiros.

 

Sero duas frentes de trabalho executadas de forma simultnea: a captao dos resduos vindos do setor moveleiro e paralelamente a isso ser realizado um estudo qualiquantitativo. 

 

“O custo de implantao de todo o projeto ser de R$ 90 mil a R$ 100 mil, a cargo da Acimov. A nossa expectativa que, no prazo de 12 meses, ela se torne auto suficiente”, diz o bilogo.

A unidade cobraria um valor do setor moveleiro para receber esse material, que, trabalhado, pode ser comercializado. O barraco ocupado pela Ao Reciclagem, formada por catadores de material reciclvel, que ficaro responsveis pela a separao dele e podero lucrar. Eles continuaro a usar o barraco, que fica na regio da Serra das Brisas.

 

No local ser possvel a entrega voluntria pelas fbricas. Por outro lado, parte das empresas tem destinado os resduos diretamente a parceiros, ou seja, nem todas as fbricas necessitavam do aterro para o descarte.

 

Reaproveitamento 

 

Em paralelo, aps reunio com o prefeito Diego Oliveira, foi protocolado junto ao Poder Executivo o pedido de uma rea para tambm receber esses resduos. A ideia fazer uma seleo no local e dar outro destino, uma vez que o material passvel de reaproveitamento (como adubo, combusto em usinas), gerando emprego e renda para o municpio.

 

O vereador Plnio Andrade, representante do setor na Cmara Municipal, busca emendas parlamentares para a compra dos equipamentos necessrios para esta segunda etapa do projeto (empilhadeira, peneira rotativa e peneira vibratria).

 

Artesanato

 

Outra frente em andamento envolve a arquiteta Denise Silva Salgado Reis. O projeto aproveita os resduos para a produo de artesanato e outros tipos de artes, inclusive esculturas, a partir de serragem. A arquiteta j elaborou o projeto e as primeiras peas foram produzidas. A ideia treinar artess do municpio para montagem das peas, inclusive em escala. 

Por , em 2021-08-18 17:30:00


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte www.em.com.br



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário