Lamborghini Countach está de volta após 30 anos com motor híbrido V12 e design clássico | Lançamentos – [Blog da Solange Pereira]

Se hoje em dia é cringe ser millenial, ser retrô está na moda. Nos últimos tempos, a cultura pop está revisitando os anos 1970 e 1980 com carinho e, dessa época, trazendo boas lembranças. Com o setor automotivo, não poderia ser diferente. A última montadora a relembrar o passado foi a Lamborghini, que acaba de apresentar icônico Countach LPI 400-8, a nova geração do modelo que volta 50 anos após a estreia do protótipo do icônico Countach LP-500 e 30 anos depois de sair de linha.

Adequado ao século 21, o esportivo adota a tecnologia híbrida leve presente no Sián e garante até 814 cv de potência máxima. A releitura do esportivo foi apresentada no luxuoso festival Pebble Beach Concours d’Elegance, nos Estados Unidos. Local bem distante do estande onde o Estúdio Bertoni mostrou pela primeira vez o Countach, no Salão de Genebra de 1971. A memória desta versão, contudo, é bem vívida e está presente em diversos elementos do cupê.

Lamborghini Countach, clássico dos anos 1970, volta com tecnologia híbrida — Foto: Divulgação

Na dianteira, é claro a alusão ao primeiro modelo pela formato mais chapado do capô, bem como a disposição e desenho retangular dos faróis. Desenho do arco das rodas, saídas de ar laterais, do motor e as quatro saídas do escapamento são homenagens ao modelo antigo. E claro que os designers não poderiam esquecer da carroceria bem baixa e do formato angular do veículo.

Essas duas últimas características, inclusive, foram desenhadas por Marcello Bertone, lá no início da década de 1970 e prevaleceram nos superesportivos da Lamborghini. Como se trata de uma releitura, a marca não esqueceu de adicionar elementos visuais contemporâneos, como a moldura e o desenho interno das lanternas, semelhantes as adotadas pelo Sián.

Lamborghini Countach de 2021 faz alusões ao modelo dos anos de 1970 (no canto direito da foto) — Foto: Divulgação

A herança do superesportivo híbrido de 2019 é mais intensa no desempenho. O Countach utiliza o mesmo conjunto híbrido leve do mano italiano. Ou seja, o motor V12 naturalmente aspirado de 6.5 litros que extrai até 780 cv. Aliado a ele, está o motor elétrico de 48V montado diretamente na caixa de câmbio – de dupla embreagem e sete marchas. O pequeno propulsor fornece 34 cv extras ao sistema, que chega aos 814 cv de potência combinada. No caso do Sián, a potência máxima gira em torno dos 819 cv.

Esse conjunto é capaz de levar o cupê de 0 a 100 km/h em apenas 2,8 segundos, performance semelhante ao híbrido leve. A velomunicipio máxima encosta nos 355 km/h. Neste caso, ele também traz o sistema de frenagem regenerativa, que permite carregar a bateria em movimento e pode gerar potência para a aceleração.

O Countach LP 500 também dispunha de um V12. Mas, naquela época, o carro do pôster que ornava paredes de adolescentes agenitorxonados por carros, desenvolvia até 440 cv e 49,8 kgfm. Se naquele período o motor tracionava apenas as rodas traseiras, o novo propulsor consegue tracionar as quatro rodas. Daí vem à nomenclatura “800-4”. O número 800 refere-se à potência (em hp), enquanto o número 4 indica a tração nas quatro rodas.

Tal qual o Aventador, o chassi do modelo é feito em monocoque de fibra de carbono. Esse material também está presente em outros elementos do bólido, como nos genitornéis da carroceria, nas entradas de ar da tampa do capô, difusor traseiro, discos de freio, aos redores das janelas e na tampa dos espelhos retrovisores. O emprego do carbono conseguiu, inclusive, deixar o Countach com peso próximo ao do Aventador Ultimae – 1.595 kg do híbrido contra 1.550 kg do modelo 100% a combustão.

Interior é revestido em couro vermelho e preto — Foto: Divulgação

Na unidade apresentada nesta sexta-feira (13), a carroceria foi pintada na cor branco Siderale, enquanto a cabine tinha acabamento em couro vermelho e preto, assim como o Countach LP 400 S de Ferruccio Lamborghini. O desenho dos bancos e até da costura fazem referência ao estofado dos esportivos da década de 1970. Todavia, a cor da carroceria, da cabine, dos assentos e até da costura podem ser personalizados conforme escolha do cliente.

A central multimídia de 8,4″ é semelhante ao do Sián, todavia, o clássico modelo dispõe de um botão chamado por Stile que, ao apertar, um vídeo informativo sobre o processo criativo do Countach aparece na tela.

Para acompanhar a exclusividade do primeira versão do bólido, o novo Countach terá uma produção ainda mais limitada. Ao todo, 112 unidades começarão a ser entregues no primeiro trimestre do ano que vem. Até o momento, a Lamborghini não revelou o preço do veículo. Mas, independentemente do valor, o estoque certamente acabará rápido.

Acabamento dos bancos em couro vermelho é similar ao acabamento do Countach LP400 S de Ferrucio Lamborghini — Foto: Divulgação

A Autoesporte contatou a Lamborghini no Brasil para saber se há planos de importar algumas novidades do superesportivo. Até o momento da publicação desta matéria, a montadora não deu retorno.

Quer ter acesso a conteúdos exclusivos da Autoesporte? É só clicar aqui para acessar a revista digital.

Por , em 2021-08-14 10:35:45


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte autoesporte.globo.com



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário