Costanza Pascolato reflete sobre o retorno espetacular da Balenciaga à alta-costura – Vogue – [Blog da Solange Pereira]

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

A alta-costura desfilou seu inverno 2021 em Paris, em julho, com requintes de animação e renovação. Não só por ser, em um ano e meio, a primeira oportunidade para apresentações presenciais, mas também pela evidente e bem-vinda onda de transformações. Apesar das discussões sobre sua pertinência, a couture é relevante não apenas pelas possibilidades criativas que apresenta, mas especialmente pela celebração de competências constantemente aprimoradas e modernizadas, indispensáveis para a imagem das marcas.

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

O desfile mais inovador e comentado foi o da Balenciaga. Marcou o retorno da maison à alta-costura depois de 53 anos de ausência. E imediatamente estabeleceu Demna Gvasalia, diretor criativo da marca há seis anos, como o novo rebelde-engenhoso de altíssima categoria. Com inteligência e respeito, ele cuidou da forma e da proporção das silhuetas tão caras ao mestre Cristóbal Balenciaga, sem deixar de exibir todo o vigor de sua já bem-sucedida alfaiataria.

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

O salão original de alta-costura da grife, na Avenue George V, foi restaurado para ficar exatamente como no tempo em que Balenciaga abdicou de seu brilhante ofício. A apresentação começa sem música, permitindo ouvir o barulho causado pelos tecidos quando as calças de amplas pernas ou jeans artesanais e parkas gigantes com megavolumes de efeito cascata nas costas se arrastam sobre o tapete.

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

O show se inicia com uma sequência de smokings e ternos escuros exibidos por homens e mulheres de aparência genderless, todos calçando botas de salto alto que inclinam seus corpos para frente, evidenciando ombros largos, esculpidos, e ocasionais cinturas marcadas. Na medida em que o desfile avança, os shapes vão se tornando mais arquitetônicos, com extraordinárias golas que se projetam para cima, na diagonal e parecem mergulhar por trás da nuca.

Com uma coleção de notório efeito aspiracional, Gvasalia potencializa, de forma surpreendente, a estética e os valores mais inclusivos de uma geração. Também marca uma nova estratégia do marketing digital, um rebrand da Balenciaga, com as imagens da coleção disponibilizadas instantaneamente como um lookbook no Instagram, substituindo e deletando o que havia sido postado antes para uma audiência de mais de 11 milhões de seguidores. O designer e a marca fazem tudo isso sem abrir mão dos ingredientes street e underground que o estilista tornou um must na indústria do luxo.

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Look da coleção de alta-costura que marcou o retorno da Balenciaga ao segmento (Foto: Divulgação)

Ao conferir importância e espaço idênticos a um vestido de festa ou uma jaqueta utilitária, uma t-shirt ou um tailleur, Gvasalia quis, como disse, “impregnar essas roupas do fascínio, da postura e da atitude da alta-costura”. “Queria mesmo mostrar quem sou como designer, considerando o vasto legado que tenho a sorte de ter aqui na maison”, declarou.

Com sua nouvelle couture, ele subverte expectativas. Antes de pensar em criar especificamente para quem tem acesso à alta-costura, o designer reflete sobre o que constitui, afinal, um item couture. Assim, de maneira brilhante, como observou Vanessa Friedman para o The New York Times, os totens do cotidiano e da rua, tão valiosos para Gvasalia, se transformam agora em objetos de desejo da elite.



Por , em 2021-08-14 10:02:46


Todos os direitos reservados do texto e imagens para Fonte vogue.globo.com



Clique aqui e ver mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora tuganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário