Bicicletas gratuitas: Prefeitura de Maricá apresenta as vermelhinhas – [Blog da Solange Pereira]

A Prefeitura de Maricá amplia o acesso à mobilidade urbana do município com a expansão dos meios de locomoção gratuitos oferecidos aos moradores e visitantes. Nesta quinta-feira (11/02), a Empresa Pública de Transportes (EPT) realizou na Ponte da Mumbuca a demonstração do funcionamento do primeiro totem no qual as vermelhinhas – bicicletas gratuitas que estarão à disposição da população – estarão disponíveis.

 

“Maricá é uma cidade que está se desenvolvendo muito e o uso das bicicletas compartilhadas é importantíssimo para a mobilidade urbana e para propagarmos a sustentabilidade. Um estudo nosso garante que as pessoas usam muito a bicicleta no seu dia a dia tanto para trabalhar quanto para o seu lazer. Por isso, tratamos a bicicleta como um meio de transporte fundamental”, explicou o presidente da EPT, Celso Haddad. 

 

Segundo ele, ter um transporte público efetivo sempre foi a essência da atuação da EPT. “O uso da bicicleta é de tarifa zero, seja ele para o morador que quer se deslocar para um banco, para o trabalho ou um restaurante e para quem vem visitar nossa cidade com toda a segurança necessária. Essa expansão dos ônibus tarifa-zero e a inclusão das bicicletas gratuitas nos deixam muito orgulhosos e com a sensação de dever cumprido”, completou o presidente.

 

O funcionamento do serviço, no entanto, será feito de forma gradativa. “Por conta da pandemia, a empresa responsável pela produção das bicicletas, teve problemas de fornecimento de peças, então o funcionamento que seria no dia 22/02, será iniciado a partir do dia 05/03. Outro quantitativo será instalado no dia 15/03 e o restante em 31/03. As primeiras cinco estações serão todas na região central de Maricá, onde já existem ciclofaixas. São elas: a Praça de Itapeba, o Centro de Esportes Unificados (CEU), a Ponte da Mumbuca, a Rodoviária de Maricá e o entorno da Prefeitura”, frisou Haddad.

 

Para utilizar as vermelhinhas, os interessados terão que efetuar seus cadastros através do aplicativo da EPT – que ainda será lançado, informando dados pessoais e um número de cartão de crédito como forma de segurança em casos de perda ou roubo das bikes, sem nenhum valor cobrado pela utilização. Quem não tiver ou não quiser informar um cartão de crédito, terá que realizar o cadastro presencialmente na sede da empresa, levando documento de identidade, CPF e comprovante de residência.

 

Após o cadastramento, o morador estará apto a utilizar as bicicletas pelo período de uma hora, de segunda à sexta-feira. Já nos fins de semana e feriados, o tempo de utilização permitido será de duas horas. Lembrando que, após o uso, a bicicleta deve ser devolvida à estação e a reserva de outra vermelhinha só será liberada com, no mínimo, 15 minutos de intervalo. Cada estação contará, ainda, com álcool gel à disposição dos usuários, que deverão fazer a higienização da bicicleta antes do uso, a exemplo do que já acontece em carrinhos de compras em supermercados.

 

Menores de idade não poderão se cadastrar. Apenas pessoas com mais de 18 anos. Mas, poderão usar as bicicletas se incluídas nos cadastros de seus pais. Ainda de acordo com a EPT, uma licitação já está sendo feita para a aquisição de bicicletas infantis e destinadas a pessoas com deficiência.

 

Moradora de Itaipuaçu, a costureira Jurema da Costa (55 anos) aprovou a iniciativa e fez questão de fotografar o passo a passo para a utilização do benefício. “Vai ser muito bom para a gente ter essa bicicleta, poder estar livre andando pelas lagoas e praias da cidade, sem ocupar muito espaço, com um veículo fácil de manusear e que está muito bonito. Meu marido anda a cidade toda na bicicleta dele, mas eu não tenho nenhuma. E no momento, nem tenho como comprar. Essa ideia é maravilhosa”, avaliou.

 

“É mais uma opção de mobilidade que a gente vai ganhar para resolver algum problema, fazer atividade física. E para mim, que trabalho próximo desse terminal, vai ser uma mão na roda. Sem dúvidas vai ajudar muito, aumentar a circulação de pessoas com algo sustentável, que não gasta carbono e energia. Isso é muito bom”, comemorou o barbeiro Felipe Santos (26 anos) que mora no bairro da Amizade e trabalha em frente ao terminal da Mumbuca.

Por , em 2021-02-12 06:57:00


Fonte www.osaogoncalo.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário