campanha do MTST indica profissionais para serviços – [Blog da Solange Pereira]

São Paulo – Quer contratar alguém para um serviço em sua casa e precisa de uma indicação? O MTST tem. Por meio do aplicativo WhatsApp, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto está promovendo uma campanha para divulgar prestadores de serviços em 47 diferentes profissões. O objetivo é divulgar o trabalho de “companheiras e companheiros que estão conosco na luta do dia-a-dia”, informa Leon, o assistente virtual que responde pelo Contrate Quem Luta (clique aqui) – o telefone é o 11 97195-0612. Ele explica que podem ser contratadas pessoas com as mais variadas habilidades e que atuam na Região Metropolitana de São Paulo. O aplicativo cobre os 39 municípios.

A Região Metropolitana de São Paulo tem 39 municípios (Mapa do Wikipedia)

Como a iniciativa ainda é incipiente, a lista ainda deve crescer. Pelo menos é essa a aposta de acredita Gabriel Simeone, da coordenação do MTST. “Temos um processo de crescimento controlado do número de pessoas que estão inscritas. Conforme vai aumentando a procura vamos inserindo mais pessoas.” A ferramenta é completamente desenvolvida por um núcleo de profissionais da área de tecnologia organizados no MTST, e todos de forma voluntária.

Leia também Guilherme Boulos: ‘O bolsonarismo não é imbatível’

Ajuda para quem precisa

Pelo Contrate Quem Luta, o interessado pode digitar o serviço que está buscando ou solicitar “me ajuda”. Leon, então, responde com as profissões cadastradas. Entre elas, administração, ajudante geral, analista de suporte, atendimento a cliente, auxiliar de cozinha, de dentista, de monitoramento, de produção, azulejista. Também tem balconista, babá, cabeleireira, churrasqueiro, contador, costureira, cozinheira, cuidadora, designer de sobrancelhas, diarista. Tem ainda DJ, eletricista, faxineira, garçonete, gesseiro, manicure, metalúrgico, mestre de obras, motorista, motofretista.

Seguindo a ordem alfabética das indicações, podem ser encontrados no Contrate Quem Luta músico, operadora de caixa, pintor, porteiro, pedreiro, recepcionista, redatora, serralheiro, segurança, serviços gráficos, técnico em informática, vendedora.

Não há uma tabela de preços para os serviços. Os valores são acertados diretamente com os profissionais. “A ferramenta só faz a intermediação entre quem procura e quem oferece trabalho, ou seja, não tratamos nem de valores, nem de nenhum outro combinado, só colocamos em contato”, esclarece Gabriel Simeone.

Por que há fome onde não havia

O Brasil tem mais de 14 milhões de desempregados. E o que já estava ruim antes, durante a pandemia ficou pior, pois os empregos escassearam ainda mais: 2,160 milhões de vagas a menos em 2020. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua do IBGE. Assim, o MTST agilizou a ferramenta para auxiliar os integrantes do movimento. Isso porque não há nenhum sinal de que o governo vá conseguir reativar a economia. “A ideia do Contrate Quem Luta já é antiga no MTST”, diz Gabriel, “mas a pandemia aumentou a necessidade, então corremos com a ideia.”

O integrante da coordenação do MTST lembra que a maioria do pessoal que atua no movimento já tem relações de trabalho precárias há anos. “Só que a pandemia levou isso a outro patamar, porque passou a existir fome onde não havia. E com o fim do auxílio emergencial as coisas vão piorar muito”, preocupa-se Gabriel.

Por , em 2021-02-10 18:12:00


Fonte www.redebrasilatual.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário