Upcyling raiz: conheça a Comas, marca que reaproveita peças descartadas para criar novas roupas – Vogue – [Blog da Solange Pereira]

Agustina usa chemise (R$ 620) e a estilista Isabel Castro (braço direito de Agus na marca) usa vestido (R$780), tudo Comas. Pulseira e brincos Flávia Amadeu (Foto: Rogger Cordeiro e Franklin Almeida)

A uruguaia Agustina Comas chegou a São Paulo há 16 anos com uma formação em design têxtil e moda e uma tremenda vontade de repensar o sistema. Logo de cara, trabalhou com o estilista Jun Nakao na icônica coleção A Costura do Invisível, de 2004. Depois, ficou por cinco anos no estilo da Daslu Homem antes de decidir transformar em negócio o exercício de upcycling que já desenvolvia como hobby desde 2008. Se hoje a camisaria masculina se mantém como base para boa parte das roupas da Comas (@comas_sp), grife própria lançada em 2015, não é mera coincidência. “Reaproveitava peças da Daslu com pequenos defeitos e que seriam descartadas”, lembra Agus.

A ideia de ressignificar resíduos das fábricas têxteis veio de uma percepção sobre o processo produtivo. “Fiquei paralisada quando comecei a pensar em todo o lixo gerado e no estrago que isso poderia causar. “Em suas pesquisas sobre a produção têxtil nacional, deparou-se com números assustadores. Descobriu, por exemplo, que sobra muita, mas muita roupa feita no Brasil. “São aproximadamente 280 milhões de peças não aproveitadas todo ano!”

Passado o choque, Agus se debruçou sobre a criação de um sistema próprio batizado de Sistema de Upcycling Raiz. Além de reaproveitar camisaria, jeans e malharia circular descartados para criar as roupas da Comas – que ganharam as passarelas do Brasil Eco Fashion Week em 2020 –, ela realiza mentorias, oficinas e consultorias para outras marcas que queiram adotar a prática sustentável. “Meu objetivo é que, em um futuro próximo, todas as grifes possam ter ao menos uma linha exclusivamente feita com looks reaproveitados.”

Uma dessas parcerias, como Instituto Lojas Renner, capacita grupos de empreendedoras com as técnicas de upcycling para transformarem peças oriundas do processo de logística reversa da Renner, que são doadas a elas como matéria-prima. “Trabalhamos fundamentalmente com mulheres como fornecedoras na cadeia produtiva. E ensinamos ferramentas técnicas que abrem novas possibilidades de negócios e autonomia financeira”, explica ela, premiada na categoria Moda/Terra do Prêmio Muda.

Styling Julliana Araújo e SamTavares
Beleza: Juliane Lima (Comas) e Ju Sales (Projeto Fio)
Assistente de fotografia: Cassiano Lopes (Comas)



Por , em 2021-02-07 01:32:24


Fonte vogue.globo.com



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário