Governo organiza mutirão para entregar órteses e meios de locomoção a pessoas com deficiência – [Blog da Solange Pereira]

Sorriso aberto, Ryan Tiago veio de Igarapé-Miri, com a mãe, a costureira Sílvia do Socorro, para receber a sua primeira cadeira de rodasO Governo do Estado organizou um mutirão, neste sábado, 9, no Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), onde foram entregues 72 equipamentos para cerca de 50 Pessoas com Deficiência (PcD), atendidas pela equipe multiprofissional do Centro de Reabilitação. Foram 37 órteses e 35 meios auxiliares de locomoção, entregues entre 8 e 13 horas, na área da Oficina, no Bloco D.

A ação descentralizou os atendimentos durante a semana para acelerar essas entregas e evitar o déficit da distribuição desses equipamentos aos usuários, por causa da pandemia de Covid-19.

Marimar avança no tratamento e a mãe, Benedita Mendes, diz que as cadeiras de roda e banho melhoram a qualidade de vida da famíliaMarimar Gomes Lopes, 21 anos, tem paralisia cerebral e recebeu uma cadeira de rodas e outra de banho. A mãe dela, Benedita Mendes Gomes, 44 anos, disse que as cadeiras de rodas e de banho vão melhorar muito a qualidade de vida de ambas, pois a locomoção será assegurada, dentro e fora de casa.

 “Agora terei mais facilidade para levá-la em vários ambientes, como consultas médicas e até em passeios. Isso vai contribuir decisivamente em nosso dia-a-dia. Sou muito grata ao governo Helder, que tem proporcionado melhorias para pessoas com necessidades especiais”.

A professora se entusiasma ao falar sobre os avanços com o tratamento da filha. “Ela desenvolveu muito, principalmente a parte psicomotora, cognitiva, tem mais atenção. Ela está mais calma e tranquila”, afiança.

Tatiana Rocha Silva: Oficina atende à prescrição de cada pacienteSupervisora da Oficina de Prótese e Órtese, a administradora Tatiana Rocha Silva enumera os equipamentos distribuídos durante o mutirão: cadeira de rodas, cadeira de banho, andador, bengala, órtese  suropodálicas, palmilha, colete e tutor, além de tala extensora. 

OFICINA

Ela informou que órteses, próteses e meios auxiliares de locomoção (OPM) ocupam papel de destaque no âmbito da saúde. “A Oficina do CIIR, trabalha com o Sistema de Gerenciamento da Tabela de Procedimentos, Medicamentos e OPM do SUS (SIGTAP), na qual contempla meios auxiliares de locomoção, prótese e órtese, e é prescrito de acordo com a necessidade de cada usuário”, explicou.

Em 2019, a Oficina produziu 519 itens, dos quais 461 órteses e 58 próteses. Em 2020, mesmo com a pandemia, a produção foi bem maior: 1.099 órteses e 38 próteses, somando 1.137 itens.

Universitário, Odiney Cunha, 24, tem deficiência física e recebeu uma órtese na perna esquerda. “Em 12 anos  eu tive que comprar duas órteses. E hoje, graças a Deus e ao CIIR, estou recebendo a primeira órtese do SUS. Espero que seja a primeira de muitas, porque, no meu caso, tenho que trocar periodicamente, para suprir as minhas necessidades que vão surgindo”.

Sem esconder a gratidão, o usuário diz que se trata há um ano no Centro de Reabilitação e parabenizou a iniciativa do mutirão. “Isso é belo, porque muitas pessoas, assim como eu, estamos aqui para receber órteses e meios auxiliares. Pessoas que precisam, são vários casos. É de coração, muito obrigado”.Odiney Cunha agradeceu ao CIIR pela primeira órtese pelo SUS

Natural de Igarapé-Miri, a mais de 140 quilômetros de Belém, Ryan Tiago, 5 anos, recebeu uma cadeira de rodas e outra de banho. Emocionada, a mãe Silvia do Socorro dos Santos, 27, costureira, agradeceu a iniciativa do governo do Estado.

“Agradeço essa ação do fundo do meu coração, porque ele estava precisando muito. Antes eu precisava sair e tinha de carregar ele, que já está muito pesado pra mim. E agora vou poder levar ele para onde eu for”, ressaltou a mãe do garoto.

Sorridente e carismático, Ryan é atendido pela equipe multiprofissional do CIIR há dois anos e já registra avanços no tratamento, entre os quais mais autonomia e fala.

Referência estadual na assistência de média e alta complexidade às pessoas com deficiência, de todas as faixas etárias, o CIIR garante assistência à saúde e ao bem-estar, por meio da reabilitação física, auditiva, intelectual, visual e múltiplas deficiências, com o cuidado centrado no paciente. 

ATENDIMENTO

Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, via Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminhará à regulação estadual, onde o pedido será analisado conforme o perfil do usuário, através do Sistema de Regulação – SISREG. 

SERVIÇO

O CIIR funciona em um prédio na Rodovia Arthur Bernardes, 1000. Mais informações: 4042-2157/58/59.



Por , em 2021-01-09 16:49:00


Fonte defesa.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário