Inaugurado asfaltamento que liga os bairros Santa Tecla e Bela Vista – [Blog da Solange Pereira]

Obra de mais de R$ 5 milhões está concluída no conhecido trecho do Corredor dos Gauer, na rua Augusto Silveira de Moraes (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

O conhecido trecho do Corredor dos Gauer, na rua Augusto Silveira de Moraes, está asfaltado concretizando o sonho dos moradores dos bairros Santa Tecla, Canto do Cedro e Bela Vista.

A inauguração da pavimentação asfáltica ao longo dos 2,3 quilômetros foi feita na manhã desta terça-feira, 30, em frente ao empreendimento Cemitério Jardim Bela Vista, pelo prefeito Giovane Wickert.

O chefe do Executivo esteve acompanhado pela procuradora jurídica do município Marion Kist, pela responsável pela central de projetos da Prefeitura, Marilini Petry, e de Saul Zart, assessor da Secretaria de Cultura.

A obra que iniciou em 22 de janeiro deste ano foi feita pela empresa RGS Engenharia S.A., de Porto Alegre. O investimento foi de R$ 5,2 milhões, a partir de convênio do município com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE).

O proprietário do empreendimento Cemitério Jardim Bela Vista, José Kist, representou os moradores e destacou a importância da obra esperada há mais de 20 anos. Agradeceu ao prefeito Giovane Wickert por ter priorizado a obra que se destaca como um importante anel viário no desenvolvimento da economia do município. “Com esta obra, a gestão fica para a marca dos tempos”, destacou Kist.

Outro empresário que participou da solenidade foi Ilário Schirrmann. Além ide parabenizar, agradeceu também ao prefeito pela obra e lamentou que Wickert não tenha sido reeleito. “O Almedo (ex-prefeito de Venâncio) me disse que você seria um herói e foi um herói” referiu-se Schirrmann ao prefeito, parabenizando-o pelo que fez por Venâncio Aires.

O prefeito, ao entregar de forma oficial a obra à comunidade, destacou a importância dos investimentos que ultrapassam os R$ 5 milhões, em quase três quilômetros de asfalto e reforçou a estrutura como a base, a drenagem e a estrutura na estrada que é, além de corredor dos ônibus urbanos, o caminho para escoação da produção da Serra e o dos caminhões da Haas Madeiras.

Wickert recordou os protestos dos moradores em função da enchente e citou: “O que era um protesto, hoje é comemoração”, disse o prefeito.

Empresário José Kist destaca importância da obra para Venâncio Aires, em especial para os novos empreendimentos como o crematório regional, no Cemitério Parque Jardim (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)
Flávio Gonçalves,57 anos, disse que a mudança com o asfalto é tremenda em relação aos buracos, que antes dificultavam a passagem de veículos e pedestres (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

Fim da poeira e da enchente

O casal Luis Carlos Frolich e Simone da Silva, junto com a filha Kemelly da Silva, 7 anos, comemora o fim das enchentes e da poeira. “A Kemelly aprendeu a andar de bicicleta no asfalto novo”, conta Simone. Segundo ela, que atua como costureira e mora na beira da estrada do Corredor dos Gauer, a mudança com o asfalto foi muito grande. O esposo Luis destaca que antes não havia como a família sentar em frente de casa para tomar um chimarrão. “Hoje a gente fica aqui na frente e pode ver o movimento, em torno de 40 a 60 pessoas passam por aqui a pé, fazendo caminhadas ou de bicicleta. Hoje nós podemos dizer que temos vida”, diz. Simone ressalta que agora vai poder pintar a casa, sentar na área da frente, o que antes não era possível em função da poeira. Luis conta que, com o asfalto, a enchente não ocorre mais no local e nem entra dentro de casa, a exemplo de outros anos quando a estrada não era canalizada e nem asfaltada. As visitas na casa de Simone, da cidade de Santo Ângelo, puderam avaliar a diferença. A mãe da costureira, Loreni Teresinha Jardim e Luis Ademar Brixius, também gostaram da rua asfaltada, já que na visita anterior não puderam sentar na frente da casa em função da poeira.

Morador de perto da olaria, Flávio Gonçalves, 57 anos, disse que a mudança é tremenda em relação aos buracos, que antes dificultavam a passagem de veículos e pedestres. “Isso é algo diferente para Venâncio Aires, por aqui passa a produção, os caminhões da madeireira e agora se pode andar tranquilo de carro ou a pé, sem os buracos que haviam aqui”, aponta Gonçalves que mora próximo da olaria, mas trafega seguidamente pelo local.

“Hoje nós podemos dizer que temos vida.”

SIMONE DA SILVA – Moradora do Corredor dos Gauer

Simone a filha Kemelly e esposo Luis comemoram que agora podem tomar chimarrão na frente de casa, sem a poeira (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

Por , em 2020-12-30 15:50:00


Fonte folhadomate.com



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário