Cadeia produtiva da indústria têxtil, de confecções e calçados tem recursos com o Bandes – [Blog da Solange Pereira]

Os setores têxtil e de confecção estão entre os mais dinâmicos da economia, com rápida alteração de processos em resposta ao mercado consumidor e sazonalidade de produtos. Dessa forma, é preciso constante investimento em modernização de parques fabris e em inovação para atender às demandas do mercado.

Para suprir a essas necessidades, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) disponibiliza atendimento preferencial, com uma gerente de Negócios exclusiva para as empresas que buscam alternativas de crescimento. A gerente de Negócios Adriana Pessotti Rangel destaca que os empresários do segmento têm mais proximidade com o banco, por meio dessa modalidade de atendimento mais personalizado.

“O Bandes tem buscado atuar cada vez mais próximo dos segmentos produtivos de maior relevância para a economia do Espírito Santo. O apoio é para a modernização, por meio da aquisição de máquinas, equipamentos ou no investimento em energia solar, como também na incorporação e adoção de novas tecnologias e materiais, a exemplo dos tecidos que utilizam a nanotecnologia como diferencial, ou ainda investimentos na indústria 4.0”, destaca Adriana Rangel.

A partir do planejamento do banco, a atuação comercial se baseia em um modelo de atendimento ao cliente estruturado sobre dois pilares: de desenvolvimentos regional e setorial. “A estrutura de atendimento permite a priorização de empreendimentos estratégicos que fomentam o desenvolvimento regionalmente equilibrado do Espírito Santo. O segmento de confecção, têxtil e de calçados é um dos setores de atendimento preferencial no Bandes pelo seu potencial de crescimento econômico e impacto social, pelo valor agregado e geração de postos de trabalho”, explica o gerente Comercial e de Relacionamento do Bandes, Miguel Porcaro.

Investimento em modernização e inovação

Os empresários da cadeia produtiva da indústria têxtil têm que constantemente ficar atentos ao mercado consumidor para adequar seus modelos de negócio constantemente, não só pelas tendências da moda, mas, inclusive, pela modernização e adequação de seus parques fabris. Por meio de adoção e investimento em inovações, as empresas podem reestruturar de forma mais dinâmica seus modelos de produção. “Entre as principais tendências de investimento em inovações adotadas no segmento, nos mercados nacional e internacional, estão as impressoras 3D industriais, a internet das coisas e o big data, só para citar alguns exemplos”, afirma Adriana Rangel.

Outra oportunidade de diferencial e segmentação de mercado é o investimento em estudos e pesquisa para identificação de tendências sociais e de consumo, que impactam diretamente a segmentação de mercado e as interações nas cadeias de produção e venda. “No Bandes, o empresário conta com a disponibilidade de linhas de crédito em condições adequadas para as características do negócio dele e recursos voltados para startups que atuam no setor, bem como empresas nascentes de base tecnológica, com soluções para demandas das atividades da cadeia produtiva”, enfatiza a gerente de Negócios.

As indústrias do segmento têxtil compreendem uma variada gama de atuação, com negócios direcionados aos processos de produção de fibras, fiação, tecelagem, malharia e aviamentos, elementos utilizados como matérias-primas para as indústrias de confecção e outros setores. Já a indústria de confecção engloba o desenvolvimento do produto, com as fases de criação, modelagem, pilotagem, costura, beneficiamento e estamparia.

Informações sobre linhas de financiamento:

www.bandes.com.br

[email protected]

Bandes Atende: 0800 283 4202

App disponível para Android e iOS

Por , em 2020-12-28 18:18:19


Fonte perolacapixaba.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário