Quem foi Normando Sóracles? Saiba mais sobre sua vida – [Blog da Solange Pereira]

Normando Sóracles Gonçalves Damascena, de 60 anos, nasceu em Cajazeiras (PB) no dia 14 de novembro de 1960 e desembarcou em Juazeiro do Norte no final da década de oitenta. Sua primeira missão na terra de Padre Cícero foi a direção financeira do Grupo Mercadão dos Tecidos que pertencia ao seu primo, Joaquim Gonçalves Sobrinho. Dois anos após deu um passo mais largo criando a empresa Normalhas Máquinas de Costura quando se tornou o representante da Singer.

Das suas relações pessoais com a alta cúpula dessa empresa, vieram as conversações e o convite posterior para instalar uma de suas fábricas em Juazeiro referendada, depois, pelo Governo do Estado. Bem mais consolidado no mercado, Normando atirou na direção de uma fábrica de peças íntimas. O nome?. Existia um velho ditado dando conta que as mulheres só gostam de andar “emperiquitadas”. Daí, veio Pereqtê uma espécie de forma reduzida do conceito popular.

Foi um verdadeiro sucesso com a marca se tornando, pelas mãos do empresário, o primeiro franqueador do Brasil neste segmento de atividade. Normando ainda chegou a admitir a possibilidade de mudar o nome dos produtos, mas desistiu ante a consolidação da marca. Daí, não perdeu tempo em patentear passando a ter em mãos o registro do INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial).

Também não pensou duas vezes na qualificação dos cabeças da indústria com estilistas submetidas a cursos no Cetiqte (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil). Para tanto, enviou funcionárias ao Rio de Janeiro para participarem de atividades no maior centro de treinamento da América Latina. Com isso, mais conhecimento e melhoria na produção da fábrica que funciona na Rua Princesa Isabel, 1350 (Bairro São Miguel) no andar superior de sua residência.

Foram várias as lojas franqueadas da Pereqtê em Palmas (TO); São Luiz e Imperatriz (MA); Ouricuri, Serra Talhada, Recife, Garanhuns, Araripina e Petrolina (PE); Juazeiro, Brejo Santo, Várzea Alegre e Crateús (CE); além de Arapiraca (AL) e Patos (PB). A marca contabiliza vários prêmios dentre os quais de destaque no Pequenas Empresas, Grandes Negócios do Sebrae Nacional. Foi quando colocou uma espécie de fábrica escola dentro da indústria para formar mão de obra na produção de peças íntimas.

Além disso, tornou-se a terceira empresa no Ceará a implantar o sistema de “risco eletrônico”. Na prática, representou um menor desperdício com maior segurança e melhor qualidade nas peças por meio de caros e modernos equipamentos. Hoje, a marca Pereqtê comemora 21 anos no mercado de peças íntimas. Normando sempre teve a preocupação em melhor atender ao mercado que garantiu para os seus produtos obtendo expansão permanente.

Ele deixou viúva a empresária Adriana Lima Gonçalves com quem teve os filhos Daniel Victor e Lívia Romana, que são médicos. O mesmo era um entusiasta por Juazeiro terra que o acolheu e “me deu bastante sorte nas minhas atividades”. Normando sempre deixou evidente o desejo em poder contribuir com o progresso da cidade quando disputou por algumas vezes cargos eletivos e chegou a assumir uma vaga na Câmara Municipal. No Poder Legislativo teve destacada atuação.

Sua primeira disputa em Juazeiro foi para prefeito, no ano de 2004, quando obteve 3.888 votos. Em 2010 disputou vaga para deputado estadual obtendo 8.735 votos. Já em 2012 foi candidato a vereador e conseguiu 1.660 em cuja legislatura teve a oportunidade de assumir. Já em 2014, obteve 28.024 votos só em Juazeiro e 36.488 em todo o Ceará quando disputou o cargo de deputado federal. Na eleição seguinte foi o terceiro colocado para prefeito com 13.157 votos. Em 2018 se tornou quarto suplente de deputado federal após obter 18.287 votos em Juazeiro e 28.218 no Ceará.

Na mais recente eleição municipal, abriu mão de voltar a disputar a Prefeitura de Juazeiro tendo apoiado a chapa vitoriosa formada por Gledson Bezerra e Giovani Sampaio. No início da década de noventa foi dirigente do Icasa na diretoria encabeçada por França Bezerra ajudando na formação de uma notável equipe. Normando não era apenas um comunicador nato, mas, sobretudo, apaixonado pela comunicação e pela arte da fotografia quando vibrava muito com as belas imagens que conseguia captar.

Ele trabalhou em várias emissoras de rádio na Paraíba, no Pernambuco e aqui no Ceará. Além disso, se tornou pioneiro na mídia digital na região do Cariri com a implantação do Site Miséria no ano 2006 que, hoje, ostenta uma média de 200 mil acessos diários. Tudo começou com a sua angustia por conta das desigualdades sociais. Num determinada manhã de domingo saiu fotografando bolsões de Miséria em Juazeiro com pessoas residindo em casebres de taipa, palha e papelão.

Normando Sóracles em uma de suas lives pelo Site Miséria. (Foto: Arquivo Pessoal)

Moradores que não tinham sequer feijão para colocar no fogo e rodeados de crianças chorando com fome. Por isso, o nome “Miséria” ao decidir pela divulgação das imagens via Internet para chamar a atenção e comover autoridades e o povo diante daquele quadro de pobreza. Bastante emotivo, nem precisa dizer que chorou junto com os famintos. Depois, passou a mostrar a violência urbana num clamor por mais segurança, perpetuando a marca Miséria que não lhe deu a condição de trocar o nome.



Por , em 2020-12-26 15:30:00


Fonte www.miseria.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário