Partidos formam oposição ‘à direita’ na capital paulista – [Blog da Solange Pereira]

O partido Novo e os representantes do Movimento Brasil Livre (MBL) eleitos pelo Patriota e pelo Podemos costuraram uma aliança na Câmara Municipal de São Paulo para criar um bloco único de direita. O objetivo é obter mais espaço nas comissões temáticas da Casa e uma vaga fixa na Mesa Diretora do Legislativo paulistano. A frente de direita terá oito vereadores, o mesmo número de parlamentares dos maiores partidos da Casa (PT e PSDB).

As negociações se deram em termos que garantissem ao Podemos a liberdade para permanecer governista – a legenda pleiteia cargos na administração Bruno Covas (PSDB) e fez parte da coligação de dez partidos que reelegeu o prefeito.

O Novo, que chegou a declarar apoio a Covas no segundo turno, e o Patriota, que se limitou a declarar voto contrário ao adversário do tucano (Guilherme Boulos, do PSOL), devem ficar fora da composição do governo. Em função disso, a expectativa, entre os vereadores, é a de que façam oposição à direita a Covas, que se diz de centro.

É a primeira vez que um bloco abertamente à direita é constituído na Câmara para atuar em conjunto. Com os oito assentos, o grupo deve indicar Fernando Holiday (Patriota) para ocupar a segunda secretaria da Mesa Diretora, que tem atribuição de zelar pela parte administrativa da Casa (como licitações e a administração do Palácio Anchieta, sede da Câmara).

Sem a costura, Novo (dois vereadores), Patriota (três) e Podemos (três) teriam assento garantido apenas no Colégio de Líderes, órgão que faz reunião semanal para discutir a pauta das votações. Como bloco unido, eles têm representatividade para indicar integrantes para as comissões de Constituição e Justiça e Finanças, as mais importantes, além das cinco comissões parlamentares de inquérito (CPIs) que podem ser mantidas ao longo de cada ano.

A bancada deve se concentrar em tentar influenciar discussões de projetos como a revisão do Plano Diretor, programada para 2021, desestatizações e um plano plurianual. A eleição da Mesa Diretora ocorre no mesmo dia da posse, em 1º de janeiro.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Veja também

+ Eclipse solar total: saiba onde e quando poderá ser visto o fenômeno

+ Passo a passo: saiba como cadastrar e usar a CNH digital

+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”

+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?



Por , em 2020-12-25 07:00:00


Fonte www.istoedinheiro.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário