Novas empreendedoras investem auxílio e FGTS em seus negócios – [Blog da Solange Pereira]

A pandemia foi um momento implacável para os negócios em 2020 e as mulheres estão entre as mais afetadas. De acordo com o Sebrae São Paulo, estima-se que cerca de 52% das empreendedoras tiveram que fechar suas empresas, seja temporariamente ou definitivamente.

Apesar disso, algumas mulheres buscaram mais soluções digitais para vender. Segundo o Sebrae São Paulo, estima-se que cerca de 32% das mulheres investiram em algo digital. Mesmo sem números, outro trunfo foi o utilizar o Auxílio Emergencial ou do Fundo de Garantia para investir em algum negócio.

Aos 48 anos, Carla Tromboni não teve medo de arriscar em seu sonho. Ela utilizou seu Fundo de Garantia para abrir uma butique especializada nos tamanhos 44 ao 52. “Eu já vinha me preparando para este sonho há algum tempo. Com a pandemia, me veio uma vontade de tirar ele do papel e ter algo meu”, fala com satisfação.

Investir sem medo de ser feliz também foi o caso da engenheira eletrônica Alessandra Vitoriano, de 41 anos, que utilizou o Auxílio Emergencial para investir na confecção e venda de vestidos.

A moradora de Várzea Paulista atendia diversas indústrias enquanto autônoma, mas com a quarentena, o distanciamento social e os efeitos da crise financeira chegaram a reduzir seus atendimentos em 60%.

Com uma reserva já preparada e co mo benefício concentrou as energias em algo novo. Ela decidiu ousar e fazer algo que ela mesma gostaria de comprar. “Sempre amei moda e prezo pelo estilo e conforto, mas eu tinha dificuldade de encontrar roupas que me agradassem. Então pensei em criar minha própria linha de roupas e foi aí que nasceu a República do Vestido”, frisou.

Em outubro, após a ideia que mudaria seus caminhos, a ágil empreendedora investiu em tecidos diversos de muitas cores. Ela fez uma parceria com Milene Moraes, proprietária de um ateliê de costura, e ambas estão conquistando ainda mais o espaço da moda.

“Logo de início achei que a ideia e iniciativa da Alessandra foram realmente maravilhosas. As peças têm uma vestibilidade, conforto e elegância incríveis, além de eu ver muita coragem em tudo isso para arriscar e apostar no diferente”, salienta Milene, responsável por desenvolver as peças, a partir das descrições de Alessandra.

Com poucos meses de criação da marca, Alessandra já conquistou uma clientela fiel. “Já tenho alguns representantes da marca. Eu não esperava que em tão pouco tempo nossas peças fizessem tanto sucesso, até participar de grandes eventos já fomos. A demanda de fim de ano está incrível, o estoque quase não dá conta”, relata.

Redes

Instagram:

@republicadovestido

@labellie_ofical

Por , em 2020-12-19 05:30:00


Fonte www.jj.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário