BH recebe intervenção urbana sobre identidades de gênero e diversidade sexuais – [Blog da Solange Pereira]

Nascida do protagonismo juvenil, ação Divercores inclui estandarte itinerante e intervenção com lambe-lambes

Uma bandeira gigante construída a várias mãos, estampada em estêncil com rostos de pessoas LGBTQIA+ e não-binárias, ocupando diferentes espaços da cidade. Esta é a cena que vai ganhar as ruas a partir desta terça-feira, tendo coma primeira parada a Ocupação Carolina Maria de Jesus (rua Rio de Janeiro, 109).

A intervenção urbana é parte da Divercores, ação realizada por jovens participantes do projeto Cidadania Criatia como encerramento da formação em artes gráficas, fotografia e audiovisual que cursaram. Além do estandarte, a Divercores inclui a distribuição de lambe-lambes e a produção de imagens, textos e vídeos para web, sempre em torno do respeito às diversas identidades de gênero e orientações sexuais.

Também nesta terça, às 20h, as pessoas que dão (literalmente) a cara ao projeto, participam, a convite das e dos adolescentes, da live de lançamento na página da AIC – Agência de Iniciativas Cidadãs no Facebook (facebook.com/agenciadeiniciativascidadas).

O processo de criação. Toda a ação foi construída coletivamente – a começar pela escolha do tema, que partiu de ideias relacionadas ao cotidiano e aos territórios das juventudes. Para a turma, ocupar a cidade é uma maneira de trazer visibilidade aos assuntos abordados. “Além de poder ajudar pessoas a se encontrarem e se identificarem, poder ajudar pessoas a entender melhor e pensar em melhorar, rever conceitos, perceber que não é isso ou aquilo”, opina Sthefane Cristina Rodrigues da Silva, 17, moradora do bairro Vale do Jatobá. Uma vez definido o tema, foi momento de Ɵrar as ideias do papel e dar vida à intervenção. Cada parƟcipante contribuiu de uma forma: “O que eu mais gostei até agora foi desenhar as letras do estandarte e fazer meu próprio vídeo”, conta Rodrigo de Moura Macário, 17 anos, do bairro Ribeiro de Abreu.

Com o curso funcionando em modo remoto, a solução para fabricar o estandarte foi fazer uma “colcha-de retalhos” a partir de módulos produzidos individualmente com tinta, estêncil e tecido, a partir de retratos de 7 pessoas. Os esforços coletivos da equipe, junto da motogirl Elizete de Oliveira e da costureira Isaura Mitiko Kawaguiski, renderam uma única bandeira de 5m de altura e 3,5m de comprimento, com 19 peças reunidas.

“Essa prática coletiva é muito intensa e os alunos desenvolvem não apenas as técnicas aprendidas durante os módulos do curso, mas também habilidades de escuta, diálogo, resolução de problemas, criação e teste de soluções criativas”, aponta a educadora do Cidadania Critiva Priscila Justina.

Para o lançamento do Divercores, as expectativas das alunas e dos alunos é das melhores: expandir ainda mais a rede de sensibilização, trocas e discussões saudáveis que foi tecida ao longo do curso. Cidadania Criativa O protagonismo juvenil voltado para soluções criativas de questões comunitárias é uma marca das atividades do Cidadania Criativa. Para Raíssa Faria, coordenadora do projeto, “ao impactarem de maneira posiƟva os espaços onde vivem e circulam, não só os adolescentes ganham nova perspectiva sobre seu papel na comunidade como seus professores, familiares, vizinhos e responsáveis, muitas vezes, também modificam o olhar sobre eles”.

O Cidadania Criativa é um projeto de formação em comunicação realizado pela AIC – Agência de Iniciativas Cidadãs, com recursos do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belo Horizonte (FMDCA/BH). Desde 2019, o projeto realizou cursos com 8 turmas, contemplando 194 adolescentes de 11 a 18 anos,  oriundos da rede pública de ensino de mais de 20 bairros, vilas e favelas da RMBH. 

 

Exibição do estandarte:

Local: Ocupação Carolina Maria de Jesus – Rua Rio de Janeiro, 109, centro

Data: 8 a 18 de dezembro

Jovens participantes: Alice Rodrigues Figueiredo, Arthur Anderson Quadra Alves da Silva, Hélio Samuel Barreto Soares, Isabella Nascimento Silva Pinto, Luna Fernanda Baldaia Motoso, Marcos Vinícius Lopes de Araújo, Maria Eduarda Machado Mateus, Maria Eduarda Vieira Neves, Maria Rita Rosa Machado, Rodrigo de Moura Macário, Sofia Fernandes Camargos, Sthefane Cristina Rodrigues da Silva, Tatiane dos Santos Pereira, Triely Januário Veiga, Vitor Rian Souza Silva.

Outras informações no perfil do Instagram do projeto (@cidadaniacriativa) ou em seu portfólio (http://comunicacaosolidaria.myportfolio.com/).



Por , em 2020-12-08 14:31:00


Fonte www.otempo.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário