Irmãs católicas produzem máscaras gratuitas para quem precisa – [Blog da Solange Pereira]

Mana Dorildes Piovezan, de 78 anos, abastece as árvores com máscaras (Foto: Natalia Ribeiro)

Solidariedade e empatia que crescem em galhos de árvores. Esta é uma das cenas na Rua Bento Rosa, no Bairro Hidráulica, em Lajeado, e que representa o atual momento que a sociedade vive. De forma gratuita, irmãs da Congregação do Impoluto Coração de Maria costuram e doam máscaras a quem precisa, de forma gratuita, para enfrentar a Covid-19. Os protetores são colocados em árvores plantadas em frente à vivenda em que elas moram, na profundidade do número 156.


OUÇA A ENTREVISTA

https://independente.com.br/wp-content/uploads/2020/04/23_RR-MOVEL.mp3


São três senhoras que produzem as máscaras. Elas têm de 78 a 85 anos e atenderam ao chamado para ajudar aos necessitados, pessoas que possam ter dificuldades financeiras para comprar a sua máscara. Uma delas, a irmã Dorildes Piovezan, conta que “como a gente trabalha em bairros, e sabemos que o pessoal precisa, decidimos fazer as máscaras”. A ideia foi apoiada pela superiora-geral da congregação. Além de Dorildes, atuam na produção as irmãs Wilmia Lorenzoni e Lurdes Delay.

No começo eram produzidas máscaras em TNT. Agora estão sendo feitas com tecido mais grosso e forro duplo. Há várias estampas diferentes à oferta de quem quiser pegar. Um cartaz, inclusive, informa, em uma das árvores, que “pode pegar se quiser”. “Vemos muitos gestos bonitos, mas muita gente ainda poderia fazer algo em benefício da comunidade que precisa e das pessoas que não tem condições. Estender a mão da forma como pode. Fazer o que é possível”, acrescenta a irmã Dorildes.

Na tarde desta quinta-feira (23), teve quem passou pela Bento Rosa e atendeu ao chamado das religiosas. Moradoras de Estrela, mãe e filha ainda não tinham máscaras de tecido para usar no enfrentamento ao novo coronavírus. Para Bruna Bairros, 22 anos, foi “um prazer passar aqui e ver que tem gente fazendo esse gesto tão bonito”. Já a sua mãe, Nelci Bairros, 45, foi só elogios para a atitude. “É um grande presente. Minha filha viu que tinha máscara para doar. Eu que não tinha agora tenho”.

Família de Estrela fez a retirada das máscaras na tarde desta quarta-feira, 23 de abril (Foto: Natalia Ribeiro)

Ao todo, cerca de 400 máscaras já foram produzidas pelas irmãs. Destas, pelo menos 140 estiveram nos galhos das árvores e acabaram sendo levadas por quem precisava. Os protetores foram colocados na rua na segunda-feira (20) e nesta quarta-feira e, em poucas horas, esgotados. Uma nova remessa vai ser levada à rua na quinta-feira (24).

Quem precisa de mais máscaras pode combinar a retirada com as irmãs, pelo telefone (51) 3714-1226. Já as pessoas que têm máscaras para si e ainda a possibilidade de ajudar com doações, podem entregar tecidos e elásticos para as religiosas. Os donativos serão utilizados para a fabricação de mais itens, bem como na manutenção da rede de solidariedade e empatia criada pelas moradoras de Lajeado. A partir desta sexta-feira (24) o uso da máscara será obrigatório em Lajeado. Os municípios de Arroio do Meio, Estrela e Taquari já têm a obrigatoriedades em vigor.

Na semana passada o Grupo Independente divulgou a iniciativa de uma costureira de Arroio do Meio, que faz máscaras e as pendura na árvore em frente à sua casa. Marli Gasparotto Nos aproveita a quarentena para pensar no próximo.

Texto: Natalia Ribeiro / [email protected]





Por , em 2020-04-23 17:15:00


Fonte independente.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário