Desvendando o Lápis Grafite! – Moema e região – [Blog da Solange Pereira]

Pesquisa revela usos comuns do objeto presente em todos os países do mundo

Por mais que a tecnologia avance, o lápis grafite continua sendo um dos queridinhos de profissionais de vários setores ao volta do mundo. Seu uso desde a alfabetização, se mantém e ganha novos significados. Muitos executivos preferem o lápis às canetas e meios digitais de escrita. Profissionais de decoração e tendência, costumam usar o grafite para marcar pontos de fixação ou golpe de tecidos, objetos e paredes! Orgulhosa de seu resultado, a Staedtler encomendou uma pesquisa ampla para desvendar o uso do lápis grafite em todo o mundo.

“Pouco antes do varão ser enviado à lua, foi desvelado que canetas esferográficas não funcionavam muito no espaço. Engenheiros de diversos países foram chamados à NASA para encontrar uma solução para o problema. Eles se debruçaram sobre o caso. Vários testes foram feitos, com a tinta, a cobertura, o tubo das canetas. Zero funcionava, o problema não tinha solução. Até que entrou um teuto com um lápis grafite na mão.”  

(piada popular há alguns anos)

O uso dos lápis grafite é a principal instrumento usada para a alfabetização, seja na escrita ocidental, seja em ideogramas ou outros caracteres especiais de idiomas do oriente. Em seguida esse período, geralmente ladino na puerícia, o lápis segue acompanhando jovens e adultos por toda a vida. A pesquisa de mercado, realizada pelo instituto INNOFACT, ouviu no mês de março um universo de 1015 moradores da Alemanha, entre 18 e 69 anos. O foco do estudo foram as diferentes ferramentas de escrita, digitais e analógicas.

Muitas das conclusões podem ser expandidas para além dos limites do país sede da STAEDLER, solicitante do estudo. Mais de 94% dos participantes disseram que ainda usam lápis enquanto 62% disseram que os usam regularmente ou com muita frequência. Quando se trata de filete etária, as pessoas mais jovens (18 a 34 anos) usam o lápis com mais frequência do que as pessoas mais velhas (50 a 69 anos) e as pessoas com nível superior de instrução usam o lápis mais do que aquelas com nível subordinado.

Além de anotações em universal, relatadas por mais de 71% dos entrevistados e as listas de compras escritas a lápis por murado de metade dos respondentes,  o uso do lápis fora de superfícies uma vez que o papel é bastante diversificado. A pesquisa realizada no mês de março apontou que os lápis são usados com bastante frequência para ortografar sobre madeira e papel de parede. O segundo uso mais generalidade do lápis entre adultos é para tarefas manuais, uma vez que marcar o sítio de furos na parede ou outras marcações importantes, em diversos materiais. E, em terceiro lugar, mais de 60% dos participantes da pesquisa disseram usar a instrumento para pintar e traçar.

Os números obtidos com essas respostas foram relacionados pelo instituto de pesquisa uma vez que diretamente ligados à uma tendência mundial. A volta da arte e do artesanato uma vez que hobby, mormente entre jovens que se voltam ao estampa e aos letterings. Essas atividades finalizadas com outros meios de ortografia são muitas vezes iniciadas a lápis, para realizar  esboços, testes e rascunhos.

Outra tendência mundial que tem força na Alemanha, país onde se realizou a pesquisa, é a volta dos boardgames. Seja lá ou mesmo cá no Brasil, perceptível é que as anotações de pontuação nesses jogos costumam ser feita a lápis. Outra vantagem que a maior segmento dos respondentes – e seguramente dos leitores – percebe é a facilidade de correção. O melhor dos lápis para 80% dos entrevistados é que ao mudar de teoria é provável extinguir com uma borracha. Isso também explica porque ele é a primeira escolha quando se trata, por exemplo, de fazer palavras cruzadas!

Por , em 2020-04-22 07:01:35


Nascente moemaeregiao.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário