Renan, nas periferias da capital tem costureiras mãos de ouro, vamos – [Blog da Solange Pereira]

Rs=w:350,h:263,i:true,cg:true,ft:cover?cache=true

O  novo decreto do governo do estado de Alagoas, desta terça-feira, 21 de abril fala do uso obrigatório de máscaras, nas ruas.
Sim, é urgente e necessária essa proteção para que a infecção não crie asas, e seja transportada daqui para as longuras.
E, é  de um valor,a medida do decreto e para otimizar a questão,  neste momento o governo pode, além da distribuição gratuita das máscaras para populações de periferias, estabelecer  um espaço de ofício e renda para as costureiras de bairro.
Poderia elencar uma , ou mais secretaria de seu governo  para abraçar o projeto, no buscar  as estratégias do “uma vez que será/fazer”. Além de atender uma  demanda social urgente , o estado, ainda criará um Banco de Dados  das “mãos de ouro” das periferias. Mulheres  que fazem  arte com a costura.
Uma vez que movimento social, o Instituto Raízes de Áfricas, com base da deputada Jó Pereira e a secretária, Esvalda Bittencourt,  já está atuando nesse sentido, no Loteamento Bella Vista II,  do Conjunto Benedito Bentes , tendo uma vez que foco territórios  de matriz africana.
O Projeto Atotô  é piloto, uma experiência primeira que alia  demandas sociais e a geração de renda e contempla no primeiro momento, costureiras da vivenda de terreiro de matriz africana, que recebem os tecidos e os aviamentos, e em contrapartida são remuneradas, por máscara confeccionada.
Nossa ação é ainda minúscula, mas, o estado tem poder de fazer ações gigantescas e reunir gentes e muitas histórias.
Vamos fazer, Renan?



Por , em 2020-04-21 16:35:00


Manancial www.cadaminuto.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário