Máscaras, o novo acessório obrigatório  – CLMais – [Blog da Solange Pereira]

Por meio do decreto nº 17.970 estabelecido pela Prefeitura de Lages, a  partir desta segunda-feira (20), o uso de máscara em lugares públicos ou privados, será obrigatório.

Para a utilização de táxi e transportes por aplicativo, também será obrigatório. Caso contrário, o descomprimento do decreto poderá sujeitar ao estabelecimento/veículo a emprego das infrações sanitárias e penalidades previstas na legislação. Diante de tal situação, a população  correu em procura do novo secundário. 

No meio da cidade, exclusivamente algumas farmácias têm o resultado, em outras, já se esgotou ou outros estabelecimentos estão com previsão de chegada.

Na Farmácia Preço Popular, o estoque acabou, mas tem previsão para chegar na quarta-feira (22). Na farmácia Panvel, chegaram caixas com 50 unidades de máscaras descartáveis.

A farmácia Descontão Popular tem exclusivamente as de tecidos. As farmácias São João, Drogaria Ultra Popular, e na empresa de produtos odontológicos Dental Gorges, o resultado está em falta.

Os preços variam de R$ 2,00 a R$ 15,00, dependendo da qualidade e da quantidade de máscaras. Algumas caixas com 50 unidades são vendidas a quase R$ 300,00. 

O CL entrou em contato com o coordenador executivo do Procon,  Antonio Henrique de Souza Velho, para saber porquê está a fiscalização do preço das máscaras, mas ele disse que só pode tratar do tema na semana que vem. 

Costureiras atendem brecha deixada pela indústria

Ao transpor na rua, é provável observar a volubilidade de máscaras, seja de tecido, TNT e as descartáveis. O que antes era visto exclusivamente na cor branca, agora se tornou uma volubilidade de cores e estilos.

Isso porque, com o aumento da demanda, o transacção não conseguiu atender a todos os pedidos e diversas pessoas recorreram ao trabalho manual rendeiro. 

É o caso da família de Andreia Biolchi. Ela e a mãe, Maria, são costureiras e produziram as próprias máscaras para a família.

A pequena Giovana, filha de Andreia disse que acha super na tendência, consegue respirar muito e se sente protegida, já o pai Junior, considera desconfortável. 

Alessandra Amaral foi entrevistada pela reportagem do CL no Calçadão da Rossio João Costa. Para ela, embora seja um secundário desconfortável, é de extrema influência utilizá-lo.

“Cá no Núcleo você encontra máscaras, mas são muito caras. Portanto comprei com uma vizinha que é modista e paguei R$ 4,00. É importante estar protegida”, comenta. 

Para Marli Velasco, não está difícil de encontrar, pois várias costureiras estão produzindo. “Não tive dificuldades para conseguir minha máscara. Me sinto agoniada usando isso, é meio desconfortável, mas é necessário”, comenta. O pequeno Thales, rebento de Marli, estava tranquilo usando sua mácara.

Máscara por um quilo de maná

Na Igreja Comunidade Cristã de Lages você pode comprar uma máscara em troca de 1 kg de maná, que é talhado a famílias carentes.

Se você pretende colaborar, seja trocando a máscara pelo maná ou exclusivamente doando o maná, basta entrar em contato, via telefone (49) 3222- 7626, Instagram (_comlages) ou ir até a  Igreja Comunidade Cristã de Lages, na Rua Hercílio luz, 400, no Núcleo em Lages. O escritório está desobstruído no período vespertino.

 

Tenho preferência pela foto 4 

Foto: Thales Velasco

Legenda:

 

Tenho preferência pela foto 2 

Foto: Giovana Biolchi

Legenda: A pequena Giovana acha super na tendência usar máscara, consegue respirar muito e se sente protegida 

Foto: Família Biolchi 

Por , em 2020-04-19 11:04:00


Natividade clmais.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário