Luxemburgo. 45 costureiras unidas na criação de máscaras para enfermeiros – [Blog da Solange Pereira]




Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero – entrando agora ganhe Moldes grátis para imprimir + aula de teste.

Em poucos dias a equipa de voluntárias costurou 3000 exemplares deste material de proteção contra o covid-19. Agora vão costurar outras proteções e apelam a mais gente para se juntar à equipa.

Redação

Redação

Em poucos dias a equipa de voluntárias costurou 3000 exemplares deste material de proteção contra o covid-19. Agora vão costurar outras proteções e apelam a mais gente para se juntar à equipa.

São reformadas, em desemprego parcial ou ainda no ativo, ou simples amadoras, e em generalidade têm uma máquina de costura e um grande espírito de solidariedade. As costureiras do Luxemburgo também se uniram para combater o novo coronavírus, costurando máscaras e roupa de proteção para os enfermeiros do país.

A teoria desta “Bitzequipe” nasceu entre um doente já curado, Bernadette Reuter e Eva Ferranti, modista conhecida que tem uma oficina de costura em Bascharage, já encerrada e que agora voltou a funcionar desde meados de março para costurar vestuário de proteção para os profissionais de saúde (fotos em ordinário). O doente curado, contabilista de profissão, exprimiu a estas mulheres a urgência que sentia em “ser útil” a todos aqueles “que arriscam diariamente a vida para ajudar” os doentes.

Mais de 3000 máscaras

Em poucos dias a equipa de costureiras entregou mais de 3000 máscaras para o pessoal de enfermagem que está na risco da frente da guerra contra o vírus, conta a edição francesa do Wort.

Estas mulheres decidiram “ajudar a equipa em campo” fazendo o que melhor sabem: costurar.

Decididas a reunir o maior número provável de costureiras Bernardette Reuter, membro de um dos clubes da Union Luxembourgeoise Soropitimist Internacional recorreu a esta associação vulgarizar o projeto e rapidamente surgiram mulheres prontas a ajudar. “Fiquei imediatamente convencida”, diz, por seu vez, Marianne Gillen, responsável de um desses clubes, que com a ajuda de Christiane Sadler, presidente desta união lançaram o apelo a todos os membros da organização, e ainda a amigos e familiares. 


Cerca de 450 voluntários responderam ao pedido do governo para a confeção de máscaras em tecido. A onda de solidariedade resultou na confeção de entre 6000 e 8000 máscaras.


Em poucos dias juntaram-se reuniram-se 45 costureiras que aderiram ao projeto. “Um momento incrível de solidariedade”, declara Bernadette Reuter, à edição francesa do Wort.

Cada uma das costureiras recebeu um kit de costura para as máscaras, pronto pela oficina de Eva Ferranti.

Um elástico, tecido Tyvek, material sintético usado principalmente para embalagens esterilizadas e roupas de proteção, e um carretel de risco de costura, compunham o Kit. As costureiras meteram mãos à obra e não têm parado de trabalhar.

Mais material de proteção

E não se vão permanecer só pelas máscaras. Vão costurar também protetores para os cabelos e máscaras cirúrgicas. O tecido para estas máscaras já foi encomendado só que está bloqueado na Alemanha.  


Um professor algarvio começou a imprimir viseiras de proteção em casa. Numa onda de solidariedade, o projeto em Loulé está agora a produzir 100 peças por dias entregues gratuitamente.


As dúvidas e ideias desta equipa da máquina de costura são divulgadas por email a todos os membros.

Mas Bernardette Reuter e Eva Ferranti querem atrair mais “soldados” para esta “força armada” na retaguarda, mas que dá uma assistência fundamental aos enfermeiros na risco da frente. Assim quem se quiser juntar a esta iniciativa pode fazê-lo através deste email: [email protected] 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.



Por , em 2020-04-12 07:22:05


Natividade www.wort.lu



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário