doação vira máscaras para pacientes do DF – [Blog da Solange Pereira]




Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero – entrando agora ganhe Moldes grátis para imprimir + aula de teste.

Uma fábrica de camiseta sediada no Polo de Modas do Guará decidiu aproveitar a estrutura e o estoque de tecidos para produzir máscaras artesanais a serem usados por pacientes da rede pública de saúde do Província Federalista, vítimas da pandemia do novo coronavírus.

Com filial também em Sobradinho, a Verdurão Camisetaria recrutou 10 costureiras para debutar a fabricação das peças que, com a capacidade máxima de trabalho, poderá chegar a mais de 20 milénio exemplares.

Para isso, a pequena empresa conta com o espeque de doadores para conseguir custear os salários das costureiras e também com o material e transporte das máscaras até as unidades hospitalares.

“Todo o negócio está sofrendo muito com a pandemia, mas não é hora de reclamar. Se temos a estrutura, por que não ajudar? Cá, conseguimos as costureiras, os equipamentos”, conta a dona da confecção, Fernanda Maia de Oliveira, de 37 anos.

Ela explica que pede a doação que vai ajudar no sustento e também movimentar os fornecedores de baixa renda do Guará. “Não teremos lucro”, garante.

A cada R$ 5 doados, uma máscara será confeccionada e entregue para a Secretaria de Saúde do DF. Todavia, o doador pode contribuir com o valor que quiser para a arrecadação.

Com unicamente uma modista escalada até agora, a empresa consegue confeccionar até 20 milénio unidades, mas a teoria é ampliar a capacidade de produção. Fernanda gravou um vídeo para pedir espeque de colaboradores (veja inferior).

Cabe ressaltar que o resultado fabricado pela empresa não é o indicado para uso de médicos e enfermeiros, mas sim para pacientes e pessoas que transitam em hospitais e ambientes de risco.

“Precisamos de uma rede de cooperação para colocar o projeto em prática. A máscara tem divisão para colocar TNT e com malha produzida sem pesticida, sustentável”, explica a empresária.

Protótipo de máscara criado por empresa sediada no Polo de Voga do Guará

Veja o vídeo:

Outras iniciativas

Desde que o novo coronavírus chegou ao Província Federalista, inúmeras pessoas têm tomado iniciativa para conseguir facilitar na produção de material de prevenção da doença.

Preocupada com a exposição de servidores públicos no combate ao novo coronavírus, uma empresária que atua na dimensão de saúde privada decidiu produzir muro de 18 milénio máscaras para doá-las à rede pública de saúde no Província Federalista.

Posteriormente ter o projeto divulgado pelo Metrópoles, as doações ampliaram a meta de Liliane Lima, que anunciou um novo número: 60 milénio unidades.

“Eu e meu marido temos uma empresa de home care e uma clínica de estética. Por isso, vimos que faltaria para os nossos profissionais. Primeiramente, decidimos confeccionar as máscaras para eles. No entanto, decidimos fazer disso um projeto”, conta.

A teoria partiu de multiplicar o desvelo com o outro. “Começamos a sensibilizar pessoas para aderirem a essa proposta”, disse. Ela é sócia proprietária da Ágape Assistência Domiciliar e Um Medicina Estética.

Um dos apoiadores foi o jurista Paulo Roque, que decidiu custear o valor para doação de 40 milénio itens descartáveis para a rede pública.

“Vou entregar em mãos para a Secretaria de Saúde, e a requisito é de que o material seja entregue na rede hospitalar o mais rápido verosímil”, assinalou o jurista. “A preocupação é com a nossa equipe de médicos, enfermeiros e agentes de saúde que atende à população”, frisou.

Lar de idosos

Em meio ao caos da crise da pandemia mundial, outro grupo profissional também se sensibilizou com quem precisa de mais desvelo neste momento: os idosos, que são o grupo que corre o maior risco durante a circulação do coronavírus.

Porquê muitos vivem em lares para a terceira idade e ficarão em quarentena sem a possibilidade de receber visitas, o Instituto Caixa Seguradora selecionou três instituições da periferia do Província Federalista e Entorno para receber R$ 100 milénio em doações.

O numerário será usado para compra de mantimentos, produtos de limpeza, materiais de higiene e equipamentos necessários para saneamento intensa dos materiais usados nos espaços, uma vez que máquinas de lavar roupa.

As instituições beneficiadas foram o Lar dos Velhinhos Maria Madalena, no Núcleo Bandeirante; o Lar dos velhinhos Bezerra de Menezes, em Sobradinho; e o Lar da Terceira Idade Samaritanos, em Águas Lindas (GO), todas criadas para o público de baixa renda.

Por , em 2020-04-03 17:30:52


Natividade www.metropoles.com



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário