As máscaras em tecido são eficazes? E como se fazem? – [Blog da Solange Pereira]




Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero – entrando agora ganhe Moldes grátis para imprimir + aula de teste.

Lurdes Sousa é artesã e decidiu colocar um post no Facebook a manifestar que se alguém qualificado lhe desse instruções de uma vez que se faz uma máscara protetora para o covid-19, estaria disposta a costurá-las. Uma médica ligou-lhe, deu-lhe todas as instruções: que deveria tapar segmento do nariz e do queixo – assume a forma de um ponta de pato para não ter folgas à volta do rosto -, mas que seria mais eficiente se tivesse por dentro uma espécie onde é disposto um penso salutar dos diários por ser impermeável – trocado a cada quatro horas.

Há quem recorra a filtros de moca, sacos de aspiradores, guardanapos e todo o material impermeável numa derradeira tentativa de se sentir seguro contra o vírus que já fez mais de 920 milénio infetados muro de 47 milénio mortos em todo o mundo.

As autoridades de saúde pública, incluindo em Portugal, não recomendam que as pessoas saudáveis ​​usem máscaras uma vez que forma de se protegerem contra o coronavírus – a lavagem frequente das mãos, o distanciamento e a etiqueta respiratória são aconselhados uma vez que medidas mais eficazes.

Mas a verdade é que, à medida que se sabe mais sobre nascente vírus, os especialistas vão mudando as suas orientações. Em Portugal o matéria também está em estudo. Porquê o DN noticiou, o grupo de especialistas que integra o Programa Vernáculo de Prevenção e Controlo de Infeções e Resistência Antimicrobianas está a rever a orientação lançada no início do mês – o uso deste tipo de material cingia-se a profissionais de saúde, pessoas infetadas com covid-19 e imunodeprimidos e a quem tivesse de rodear em unidades de saúde por alguma razão – no sentido de alargar a mais segmentos da população e de atividades profissionais que devem usar máscara para se protegerem.

Organização Mundial de Saúde (OMS) vai também reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, informou esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o matéria, David Heymann. A equipa vai averiguar dados de um estudo norte-americano, segundo o qual o vírus pode ser projetado mais longe do que se pensava – através da tosse pode atingir seis metros e pelos espirros oito.

Atualmente, a OMS considera que as máscaras só devem ser usadas pelas pessoas que já estão infetadas com covid-19 ou que cuidam dos doentes.

Por , em 2020-04-02 12:36:00


Natividade www.dn.pt



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário