Estudante costura máscaras em casa e doa para caminhoneiros em Esteio – Especial Coronavírus – [Blog da Solange Pereira]




Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero – entrando agora ganhe Moldes grátis para imprimir + aula de teste.




Máscaras foram distribuídas na Ceasa nesta terça-feira (24)

Foto: Divulgação


Uma quarentena voltada para a solidariedade. Assim tem sido o período em mansão da estudante de Biologia Sandra da Silva Morais, 29 anos. Moradora do bairro Novo Esteio, em Esteio, Sandra aproveita o tempo costurando, ajudando na proteção daqueles que não podem parar o trabalho nas ruas nem mesmo durante a pandemia do novo coronavírus. 

O foco do trabalho solidário de Sandra são os caminhoneiros. “Decidi confeccionar essas máscaras porque tenho muitas pessoas conhecidas, inclusive parentes que são caminhoneiros e que não pararam na quarentena pra poder manter o provimento de setores importantes. Vi a premência e resolvi fazer alguma coisa”, explica. 

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Segundo ela, por dia são confeccionadas em torno de 60 máscaras. “Consegui duas máquinas emprestadas de amigas para poder fabricar. Estou destinando a caminhoneiros e pessoas que realmente precisam. Hoje, elas foram distribuídas na Ceasa, que e um dos maiores núcleo de comercialização de hortifrutigranjeiros no Estado. Alguns trabalhadores já ganharam a sua lá nessa primeira hora da tarde”, comenta.

Apesar de trabalhar sozinha na costura, Sandra conta com espeque de parentes e amigos em outras etapas da produção. “Tenho meus irmãos e parentes que estão me auxiliando no golpe e na limpeza das máscaras”, diz. Para a confecção, Sandra utiliza um padrão encontrado na internet, com algumas alterações feitas por ela. “Estou utilizando tecido que não solta tinta, e que pode ser lavado com chuva e sabão porquê tricoline, TNT, 100% algodão”, exemplifica. Para o trabalho, Sandra tem relatado com espeque de vizinhos e de pessoas de outros bairros, além de familiares, que doam pequenos valores para a compra de materiais. “O pessoal é muito solidário”, completa.

Consciente da seriedade da situação no País e no mundo, Sandra reforça a premência de se manter alerta na prevenção e, para quem for verosímil, permanecer de quarentena. “Sou estudante do curso de Biologia, portanto tenho conhecimento de que não é risota, estamos falando de uma doença séria, e que a sociedade não esta levando muito a sério. Principalmente os idosos, sei que no município ainda não houve casos confirmados, entretanto temos exemplos do estado de São Paulo que já perderam o controle do foco de transmissão. Portanto devemos respeitar o período em mansão”, reforça.

Gostou desta material? Compartilhe!



Por , em 2020-03-24 16:03:32


Manancial www.diariodecanoas.com.br



Clique aqui e saiba mais sobre o Super Kit de Moldes + Curso de Costura do Zero. Clicando agora você ganha mini kit gratuito para imprimir + aula grátis.

Deixe um comentário