No hospital referência, enfermagem teme déficit e falta de material de protecão – Capital – [Blog da Solange Pereira]



Montagem de tenda, ontem, em frente ao Hospital Regional Rosa Pedrossian, referência para coronavírus. (Foto: Kisie Ainoã)
Montagem de tenda, ontem, em frente ao Hospital Regional Rosa Pedrossian, referência para coronavírus. (Foto: Kisie Ainoã)

Na risco de frente do atendimento de pacientes com novo coronavírus (Covid-19), a enfermagem do HR(Hospital Regional) Rosa Pedrossian, unidade de referência para tratamento da doença, se preocupa com a falta de material de proteção  e com um cenário velho espargido: déficit de profissionais.

De convénio com o diretor-presidente do Coren-MS (Recomendação Regional de Enfermagem), Sebastião Júnior Henrique Duarte, o setor de costura confecciona máscaras de tecido e TNT para os profissionais.

“O hospital está se adequando às recomendações do Ministério da Saúde. Existe material, mas não vai resistir muito tempo e o Estado está se mobilizando para conseguir mais materiais. O grande problema é não ter onde comprar. Até instituições privadas não estão encontrando”, afirma Sebastião Júnior.

Segundo ele, o HU (Hospital Universitário) de Campo Grande também produz máscaras de tecido. “Mas não é recomendada para quem está em contato direto”, diz o presidente do Coren.

Conforme o juízo, o déficit na enfermagem do HR é discutida na Justiça por meio de ação social pública. Já foram chamados 50 enfermeiros e desobstruído processo seletivo para 40 técnicos de enfermagem. “Mas precisava , no mínimo, de 100 técnicos porque o déficit é de 197 profissionais”, afirma Sebastião Júnior.

No sábado, o Comitê de Emergência do Hospital Regional lançou campanha em procura de doação de materiais de trabalho:  máscaras, luvas e óculos de proteção. O HR tem 350 enfermeiros e muro de 500 técnicos de enfermagem.

Ainda no termo de semana, o governo divulgou ontem (dia 22) que não falta material no Hospital Regional Rosa Pedrossian e detalhou quantitativos de equipamentos de proteção individual comprados.

Todavia, na mesma nota, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) confirmou que há campanha de incentivo para doação de máscaras N95, luvas de procedimento (P, M e G), turbante descartável, aviamentos (risco, punho para avental, elástico tipo cordão de 205 mm, tecidos (TNT gramatura 80, tricoline, napa), arame de amarração (gravatinha) e fraldas para adulto.  As doações podem ser entregues no quartéis do Corpo de Bombeiros, em Campo Grande.

Localizado no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, o HR transferiu pacientes e montou tenda no estacionamento para atender casos de Covid-19.

Mato Grosso do Sul começou a segunda-feira com 21 casos confirmados de coronavírus. No dia 14 de março, eram  dois pacientes com teste positivo em Campo Grande. Desde a semana passada, há o clamor do isolamento social para que as pessoas fiquem em moradia. A estratégia tenta sofrear a curva de desenvolvimento de casos.

Por , em 2020-03-23 13:45:00



Conheça o Super Kit de Bordados – Super kit com mais de 3 mil matrizes para bordados computadorizados. Aprenda a usar sua bordadeira Elna, Singer, Janome, Brother e outras. Acesse agora e ganhe matrizes grátis



Conheça o Super Kit de Moldes com mais de 60 moldes em tamanho real para você baixar e imprimir + Curso de Costura do Zero, curso para costureiras iniciantes aprenderem do básico. Acessando agora, ganhe mini-kit grátis com vários moldes e uma aula grátis!

Natividade www.campograndenews.com.br

Deixe um comentário